Assembleia homologa concurso e deve começar a convocação em julho

Da Redação/JN

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) homologou nesta terça-feira (30/5) o resultado final do Concurso Público de Provas e Títulos para provimento de cargos, durante ato realizado na presidência do Legislativo. “É um momento histórico. Tivemos mais de 18 mil inscritos e durante todo o processo não tivemos nenhuma intercorrência que pudesse gerar qualquer dúvida com relação à seriedade do nosso concurso, que foi justo e legítimo”, afirmou o presidente, Junior Mochi (PMDB).

Deputados e representantes da FCC, OAB e MPE participaram do ato Foto Victor Chileno

Ele lembrou que, a partir de agora, a ALMS tem concursados à disposição, que serão convocados conforme as demandas de cada setor. “Vamos identificar, em cada secretaria da Casa, quais as necessidades de pessoal, para iniciarmos a chamada dos novos servidores, e não tenho dúvidas de que contribuirão muito para o aperfeiçoamento técnico da nossa instituição”, complementou Mochi.

Segundo o 1º secretário, Zé Teixeira (DEM), transparência foi a palavra de ordem durante a realização do certame. “A FCC [Fundação Carlos Chagas] ]é uma das instituições com maior credibilidade em todo o país e isso também nos deixa seguro de que realizamos tudo da melhor forma. A Casa precisa caminhar a passos largos para ser técnica e modernizar os trabalhos. Isso é mais adequado ao momento que o país vive”, analisou. Para o 2º secretário, o deputado Amarildo Cruz (PT), o ato de homologação do concurso simboliza a disposição da Mesa Diretora em fortalecer o Legislativo. “É um marco porque também representa uma mudança de conceito. Os aprovados vão contribuir com o trabalho dos 24 deputados e isso é uma conquista de toda a sociedade”, reiterou.

Também participaram do ato os deputados Onevan de Matos (PSDB), João Grandão (PT), Cabo Almi (PT), George Takimoto (PDT) e Maurício Picarelli (PSDB). Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) e do Ministério Público do Estado (MPE) acompanharam todo o certame, desde a elaboração do edital até a homologação. “Todos os trâmites ocorreram de acordo com os critérios legais e na maior transparência possível”, afirmou o promotor de Justiça Fábio Goldfinger. “Agradecemos e parabenizamos a Assembleia e temos mesmo que levantar a bandeira da lisura do concurso, porque houve muita transparência e nada de politicagens”, disse Elaine Potrith, da OAB-MS.

“É uma honra participarmos desse momento importante para esta Casa e para o Estado, lembrando que o concurso foi realizado com transparência, lisura e segurança”, enfatizou a técnica de gestão de projetos da FCC, Adriana Pagaime. A ALMS divulgou na última sexta-feira (26/5) o resultado final do concurso. O Edital 17/2017 foi publicado no Diário Oficial do Poder Legislativo. A homologação do concurso deve ser publicada no Diário Oficial dessa quarta-feira (31/5). Ao todo, 18.040 pessoas se inscreveram para os 21 cargos distribuídos entre nível Médio e nível Superior.

Comentários