Assembleia debate amanhã igualdade salarial entre homens e mulheres

A Assembleia Legislativa debate nesta sexta-feira medidas para coibir a discriminação e promover a igualdade salarial entre homens e mulheres.

A audiência pública será no plenário Deputado Júlio Maia, a partir das 9h. Os proponentes da solenidade são a deputada Mara Caseiro (PTdoB), terceira vice-presidente da Casa de Leis, e o deputado Felipe Orro (PDT), terceiro secretário do Parlamento. No evento, haverá o lançamento de um selo personificado: Trabalho Igual, Salário Igual.

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa

“A causa é de todos os parlamentares. E eu, sendo do PDT, partido que tem comprometimento com as causas trabalhistas, não poderia me furtar dessa luta. É inadmissível que as mulheres sofram qualquer tipo de discriminação, sobretudo no ambiente de trabalho. E o pior é que isso ainda acontece, apesar de toda vigilância da fiscalização e das leis que regulamentam a relação de trabalho no País e que punem e vedam essa prática”, ressalta Orro.

Mara Caseiro acredita que “essa audiência é importantíssima para discutirmos essas disparidades salariais, que ainda acontecem nos dias de hoje. Queremos encontrar maneiras de colaborar para que isso não ocorra mais, trazendo uma nova conscientização para nossa sociedade, da igualdade entre homens e mulheres”.

Ele destaca que também será discutida a questão do trabalho decente, ou seja, as condições enfrentadas pelas mulheres em todo o Brasil para desenvolver suas atividades laborais.

A audiência pública foi solicitada pela BPW – Campo Grande (Business and Professional Women – Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Campo Grande), que é uma organização não governamental com atuação no mundo todo e com foco na promoção da igualdade entre homens e mulheres na esfera empresarial. Antes da audiência pública, os proponentes, deputados Mara Caseiro e Felipe Orro, junto às mulheres que lideram o movimento, participarão de uma marcha, que sairá da sede da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Mato Grosso do Sul), na avenida Mato Grosso, às 7h, e seguirá até a Assembleia Legislativa.

Comentários

comentários