Assassinato de candidato em Goiás não foi crime eleitoral

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse hoje (30) que não há indícios de crime eleitoral no assassinato do candidato a prefeito do município goiano de Itumbiara José Gomes da Rocha (PTB).

O crime ocorreu na última quarta-feira (28), quando o candidato foi atingido por tiros quando participava de uma carreata de campanha acompanhado do vice-governador do estado, José Eliton, que também foi baleado no atentado, mas não corre risco de morte.

De acordo com o ministro, tudo leva a crer que foi um crime passional, por vingança ou raiva. Por determinação dele, três delegados e mais quatro equipes, com mais 16 policiais, vão ficar até domingo em Itumbiara.

O ministro participou de um almoço promovido pelo Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), onde contou informações do caso. “Estive ontem pessoalmente para prestar solidariedade ao vice-governador José Eliton, que é meu amigo pessoal”, acrescentou.

 

Comentários

comentários