Assalto ainda leva mais violência a mulher e bebê que são agredidos na Capital

Lúcio Borges

O crime de assalto a uma pessoa já é uma violência psicológica e em prejuízos financeiros, e ainda piora quando o bandidos ainda parte para a agressão física, com alguns casos levando até o absurdo da morte para roubar algo. Neste cenário de violência, em Campo Grande, uma ação criminosa gerou o terror em uma mulher de 39 anos, que foi agredida e ainda viu sua bebê de dois anos, também ser agredidas pelos bandidos. Como ainda, tinha outra criança no carro, que não foi atingido, mas ambos os menores ainda ficaram reféns do assaltante em outro momento.

A mãe e filha, que não vamos identificar, levaram socos no rosto, na manhã desta terça-feira (2) durante um assalto no Residencial Mata do Jacinto, região Norte da Capital. A mulher estava deixando a outra filha na escola, que estava entrando no local, quando foi alvo do marginal.

Conforme relato a polícia, a vítima mencionou que por volta das 6h30 da manhã, estava na frente da escola, onde havia deixado a outra filha, quando  foi surpreendida por um ladrão, que entrou em seu veículo Chevrolet Celta anunciando o assalto. Ele a agrediu com socos no rosto, e a sua bebê de 2 anos também foi agredida. Já o filho de 10 anos que estava no outro lado do banco não foi agredido.

O ladrão empurrou a mulher para o banco do passageiro e assumiu a direção do carro. Ele disse que só queria o veículo para fugir. O bandido foi em direção a uma padaria onde mandou que a mulher descesse e sacasse dinheiro para ele, mas os filhos dela ficariam no carro. Ela obedeceu.

Desespero levou a ‘loucura’

Comentários