Assaltante é morto por bombeiro após assaltar universitária

Bombeiros do 3º Grupamento de Corumbá deram apoio a uma universitária, que havia sido vítima de assalto, por volta das 16 horas de sábado, (13). Ela pediu ajuda aos militares, no quartel, logo após a tentativa de roubo. Uma equipe do 3º GB saiu em perseguição ao acusado e conseguiu localizá-lo. Ele foi detido e encaminhado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O rapaz, de 18 anos, estava ferido na perna e no quadril, foi baleado após atirar em direção à guarnição e morreu enquanto recebia atendimento médico emergencial.

Bicicleta e arma que estavam com ladrão durante a tentativa de assalto
Bicicleta e arma que estavam com ladrão durante a tentativa de assalto

A vítima e um amigo esperavam ônibus no ponto em frente à escola Castro Brasil, na avenida Rio Branco, quando foram abordados pelo ladrão, que chegou numa bicicleta. Armado com revólver, ele tentou pegar a bolsa da jovem, mas com uma mochila, o amigo dela empurrou o bandido e disse para que corressem. Ambos se dirigiram ao quartel do 3º Grupamento de Bombeiros, informa boletim de ocorrência (6744/2016) registrado na Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. O assaltante os perseguiu até a entrada do quartel. que fica a poucos metros do ponto de ônibus.

Depois de a universitária pedir ajuda aos militares, os bombeiros saíram em perseguição ao assaltante. Segundo o registro policial, ele sacou o revólver da cintura e apontou para a viatura do 3º Grupamento. O condutor da viatura efetuou dois disparos em direção ao autor que continuou a fuga e entrou em um terreno. No local – antiga fiação -, apontou novamente a arma na direção dos bombeiros e desrespeitou as ordens de parada e para que soltasse o revólver. Foi quando o condutor efetuou mais três disparos e acertou o assaltante no quadril e perna.

Ferido, ele foi socorrido pela própria guarnição dos bombeiros, que retirou a arma dele e pediu o apoio da Polícia Militar. O ladrão foi transportado para a UPA do Guató. De acordo com o boletim de ocorrência, o quadro clínico dele “evoluiu para o óbito enquanto recebia o atendimento médico emergencial”. Ele foi identificado como Murilo Pedroza da Silva.

Comentários

comentários