Artigo: A importância do ensino de História

hsitoria* Johnny Daniel e Sabrina Sales

O ensino de História é fundamental para e na formação social do indivíduo e de uma nação, sobretudo porque pode possibilitar a este indivíduo a percepção dele como sujeito e agente da História ao aprender, analisar e refletir sobre as relações dos diferentes grupos humanos em tempos e espaços diversos.

É de suma importância, também, que desde o início da vida escolar, alunos possam perceber a pluralidade de experiências, tanto individual como coletiva, compreendendo-as no constante processo de mudanças e permanências dentro da sociedade, adquirindo, assim, a habilidade necessária para analisar as relações, compreender as diferenças e ser agente crítico e transformador de um mundo repleto de desigualdades socioeconômicas.

Neste sentido, nós, acadêmicos e professores, não podemos de forma alguma perder de vista a História como um processo em permanente construção, do qual todos nós participamos, direta ou indiretamente.

Temos, portanto, um grande desafio: oferecer ao aluno estímulo e compreensão da realidade por intermédio da disciplina História.

O papel da escola nesse processo não é somente a reprodução dos conhecimentos já construídos – tendo em vista que o conhecimento científico é construído continuamente – mas também o de propiciar ao aluno o contato com tais conhecimentos, a participação de sua construção, muitas vezes, questionando-o.

O professor como intermediador de todos os processos que envolvem a aprendizagem deve se ater à percepção de mundo dos seus alunos a partir da realidade em que estão inseridos, adaptando o conteúdo ao seu receptor e facilitando através de diferentes metodologias sua interação na construção do saber.

Outro aspecto que deve ser ressaltado é a questão da interdisciplinaridade. Componente primordial na disciplina de história, ela deve ser intensificada no dia a dia escolar através de projetos, principalmente de professores das disciplinas que dialogam com a História, como as Artes, a Literatura, a Filosofia e a Sociologia. Tais projetos, no entanto, devem ter como objetivo, interferências por parte dos alunos em suas realidades, o que os colocará num constante processo de reflexão e busca de respostas para os problemas sociais que lhes são apresentados.

Além disso, a importância dada aos professores de história no uso de novas abordagens como a História Social é de grande contribuição para a criticidade e a conscientização do papel do ser humano como agente modificador de seu meio, a partir do movimento conjunto da população.

Tais ações, realizadas concomitantemente tendo em vista a proposta de estimular os alunos para uma compreensão reflexiva de seu mundo, resultarão numa constante metacognição de nossas futuras gerações a cerca da atual maneira como conduzimos nossas atividades no mundo em todos os seus aspectos, trazendo-nos certamente grandes mudanças positivas a partir da interferência desses cidadãos, hoje em formação.

Referências bibliográficas: KARNAL, Leandro. História na sala de aula. São Paulo: Ed. Contexto, 2013.

* Artigo de Johnny Daniel e Sabrina Sales – Acadêmicos de História da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)

Comentários

comentários