Argentina suspende embargo à carne bovina brasileira

A Argentina suspendeu o embargo à carne bovina brasileira, anunciou nesta quarta-feira (17) o governo brasileiro. Desde 2012, o país vizinho não comprava a carne brasileira devido a um caso atípico, isolado, de vaca louca no Paraná.

18carne

Segundo a ministra Kátia Abreu, o impacto comercial não será tão grande -a Argentina não chega a figurar entre os 20 maiores compradores do produto. No entanto, é um passo importante para a imagem do país.

Em contrapartida, o Brasil suspendeu o embargo a três produtos argentinos -maçã, pera e marmelo. A Argentina é o maior fornecedor de pera ao Brasil. O Brasil compra US$ 187 milhões dessas três frutas por ano do país vizinho.

Dois países ainda mantém o embargo à carne brasileira -Japão e Coreia do Sul. A ministra está com viagem programada a Tóquio para o começo de julho, quando pretende preparar o terreno para a derrubada do embargo japonês.

A China suspendeu há um mês o embargo, durante a visita do primeiro-ministro, Li Keqiang, ao Brasil. Segundo Abreu, uma missão técnica chinesa chega na próxima segunda ao país, para habilitar nove fábricas que, juntas, têm o potencial de exportar US$ 180 milhões por ano.

A Arábia Saudita também suspendeu recentemente o embargo e deve apresentar um relatório em 45 dias sobre habilitação de frigoríficos brasileiros.

O governo também trabalha a abertura dos Estados Unidos à carne brasileira.

Na próxima viagem da presidente ao país americano, a ministra Kátia Abreu vai apresentar um acordo para que a rede de cafeterias Tim Hortons, recentemente comprada pelo grupo de investimentos 3G, capitaneado pelo brasileiro Jorge Paulo Lemann, compre 90 mil toneladas de café brasileiro.

Comentários

comentários