Argentina quer ampliar negócios com empresários de Mato Grosso do Sul

Da Redação

Divulgação

Importante parceira comercial de Mato Grosso do Sul, a Argentina quer ampliar ainda mais os negócios com empresários sul-mato-grossenses. Nesta quinta-feira (28), o cônsul-geral da Argentina em São Paulo, Luis Castillo, esteve com o governador Reinaldo Azambuja para tratar das relações comerciais bilaterais das regiões.

Castillo explicou que o déficit comercial da Argentina com Mato Grosso do Sul é grande. “Vocês (sul-mato-grossenses) vendem muito mais do que compram, mas é provável que estejam consumindo produtos argentinos de São Paulo”, disse. Segundo ele, a ideia é tornar MS destino final da produção argentina.

Reinaldo Azambuja destacou investimentos em infraestrutura e a ativação da rota bioceânica, que abrirá caminhos ao Pacífico e potencializará o comércio entre MS e os países da América do Sul. “Vão diminuir custos de transporte e logística e fazer com que a mercadoria venha diretamente para cá”, contou o cônsul.

O funcionário do governo argentino está em Campo Grande para participar do “1º Encontro Oportunidades de Negócios com a Argentina – Potencial do Comércio Bilateral”, que será realizado hoje à tarde no Sebrae. O evento tem realização do Consulado, Fiems, Fecomércio, Sebrae e Governo do Estado.

“Hoje vamos fazer esse seminário com a ideia de promover o comércio, para que o setor privado faça contatos e encontro oportunidades de negócios. O setor público monta esses cenários para que o setor privado converse”, explicou Castillo, acompanhado do cônsul-adjunto Gabriel Rivera.

Exportações

A Argentina é o segundo principal destino das exportações sul-mato-grossenses, concentradas em bens primários – minério de ferro, soja e milho. Em 2018, as exportações de Mato Grosso do Sul para a Argentina cresceram 56% quando comparadas com as de 2017, somando US$ 386 milhões, conforme dados do Ministério da Economia.

Também participaram do encontro os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Comentários