Aquífero encontrado por acaso vira esperança para moradores de assentamento

A comunidade do assentamento São Gabriel está com ótimas expectativas desde a semana passada, quando a Prefeitura de Corumbá, recuperando as vias da localidade e, ao escavar uma área para retirada de terras, encontrou uma nascente, que aparentemente é de água própria para consumo, conforme informou Pedro Lacerda, secretário municipal de Produção Rural.

Prefeitura irá realizar estudos para verificar a viabilidade do uso da água.
Prefeitura irá realizar estudos para verificar a viabilidade do uso da água.

“A Secretaria de Produção Rural direcionou nestes últimos dias o serviço de recuperação de vias, já que eles (os assentados) nos solicitaram a intervenção, pois as estradas estavam em situação muito crítica. Durante a escavação para retirada de terra, achamos esse minador. É uma água de cor transparente, o que nos representa uma água de boa qualidade. Agora, aguardamos estudos da área”, afirmou o secretário.

Na manhã de segunda-feira (06), um técnico químico da Sanesul, coletou uma amostra da água, para verificar a qualidade para consumo humano e a vazão (quantidade de água) e ainda constatar se ela será suficiente para a utilização das famílias de assentados. “A princípio, já mandamos cercar o local, a fim de preservá-la, evitando que animais estejam se utilizando dela. Se a água for adequada, priorizaremos dessa nascente para o consumo humano, e a outra água, que é salobra, para demais serviços de limpeza e de produções rurais”, explicou Pedro Lacerda.

Além da visita do técnico químico, a população do assentamento também se reuniu com o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte. “Legalmente, quem deveria cuidar do assentamento e realizar essas obras de melhorais e de intervenção é o Incra. Porém, a Prefeitura não pode deixar essa população sem as atenções básicas, sem suporte. Estamos recuperando as estradas, um trabalho consistente e hoje me alegro ao ver que há poucos dias, equipes nossas, durante esse trabalho de recuperação das estradas, encontraram um minadouro, encontramos água nessa localidade que luta há anos por esse item que é essencial”, enfatizou o prefeito .

Na visita, representantes do assentamento, prefeito e secretário fizeram questão de provar a água. Para eles, é própria para consumo. “Vemos que é uma água boa, a princípio. Nesta semana destacaremos técnicos da Fundação de Meio Ambiente para que façam uma visita e vejam as condições dessa água e desse ambiente. Queremos preservá-la e garantir água potável para essa comunidade, eles merecem”, afirmou Duarte ao ressaltar que com a redução das chuvas, a Prefeitura está intensificando em todos os assentamentos a melhoria das estradas, visando dar condições de acesso e de escoamento da produção.

Assentamento depende de ações do Incra

No dia 11 de junho deste ano, os assentados do São Gabriel interditaram a BR-262 para cobrar do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), órgão responsável pela assistência às famílias, o repasse da documentação da área ao município para que a Prefeitura passe a ser responsável pela assistência na área.

Paulo Duarte afirmou que há um diálogo e que só não existem mais avanços pela falta de estrutura do Incra no Estado. “Temos conversado com o Incra para que ele passe essas terras para responsabilidade do município, mas nos deparamos com a falta de condições que órgão possui e logo, acaba a Prefeitura arcando com uma responsabilidade que não é nossa. Porém, não podemos deixar essas pessoas sem assistência. Queremos que o Incra nos conceda logo essas terras para que aí sim, possamos dar maior investimento e realizar a construção de uma Unidade de Saúde e de uma escola. Enquanto a terra for de responsabilidade do Incra, não podemos realizar essa construção”, frisou.

Há tempos, as famílias do São Gabriel buscam soluções para o principal problema enfrentado: a falta de água. A descoberta desta nascente traz para todos esperança de dias melhores.

“Estamos num momento de grande alegria e de esperança, pois, nessa escavação, num benefício de melhoria de estrada, conseguimos encontrar o que já procurávamos há tempos, que é a água potável para podermos consumir, fazer comida. Atualmente, pagamos por tambores de água ou esperamos caminhões pipa. A água foi um grande problema desde que nos mudamos, ficamos esquecidos por um bom tempo, já interditamos vias, já fizemos muita mobilização e hoje, recebemos essa graça e aguardamos os resultados dos estudos. Temos fé de que será uma água boa para podermos beber, fazer nossa comida, água de qualidade”, afirmou , Vera Lúcia Batista, presidente da Associação dos Pequenos Produtores Familiares do São Gabriel.

O parceleiro Nivaldo Leite Lima, de 58 anos, participou da fundação do assentamento e garante que tem esperança que a vida vai melhorar. “Após a posse dessas terras, vivemos esquecidos, várias famílias ficavam sem água até para comer, muitos deixaram suas criações ou suas plantas, porque não tinha água e essa nascente significa muito para nós. Pode não significar para quem vem, mas para nós, significa muito. As estradas melhoraram, as crianças ficavam sem ir à escola quando chovia, porque era impossível andar, logo, também não tínhamos como sair para vender nada, era um caos. Hoje, temos uma esperança, pois estamos vendo a situação mudar, estamos tendo o olhar que merecemos. Agora, é só o Incra dar logo a posse da terra para a Prefeitura para recebermos as construções da escola e do Posto de Saúde”, concluiu.

diarionline

Comentários

comentários