Apreendido adolescente acusado de agredir guarda municipal a pauladas

A Polícia Militar apreendeu nesta sexta-feira (5), em Campo Grande, o adolescente de 17 anos que invadiu a Escola Municipal Professora Ione Catarina Gianotti Igydio, no Jardim Noroeste, em Campo Grande e agrediu o guarda municipal Emerson Abeci Morales Sinamor, de 29 anos.

Agressores invadiram escola municipal e agrediram guarda em Campo Grande (Foto: Osvaldo Nóbrega/ TV Morena)
Agressores invadiram escola municipal e agrediram guarda em Campo Grande (Foto: Osvaldo Nóbrega/ TV Morena)

Durante a perseguição policial o jovem tentou fugir pulando o muro de uma residência. Ele então foi apreendido em um terreno baldio. Na ocasião os militares ainda encontraram quatro computadores, que posteriormente foram reconhecidos por um funcionário da escola.

O Adolescente informou que é usuário de drogas e que os computadores foram comprados em uma boca de fumo.

O guarda municipal compareceu na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, mesmo local onde o adolescente foi encaminhado e reconhecido pela vítima.

O guarda disse ainda que outros quatro adolescentes participaram da agressão. Ele ficou com o ligamento de um dos dedos rompido.

O adolescente tem várias passagens por furto e já passou dois anos e seis meses internado em uma Unidade Educacional de Internação (Unei).

O caso

Na noite de segunda (1°), o guarda civil municipal foi agredido a pauladas na dentro da Escola .De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima disse que pelo menos cinco pessoas invadiram a escola às 19h50min e um deles o agrediu a pauladas.

A vítima relatou à polícia que estava de serviço na escola, quando um dos autores subiu no muro e disse “e ai, vamo faze esse guardinha ou não?”. Em seguida, ele pulou o muro e passou a agredir o servidor com pauladas.

O marginal estava acompanhado de mais quatro comparsas que estavam com facas e pedaços de pau. Outros ficaram em um corredor, localizado entre o muro e a parede da escola.

Por conta dos gritos, um segundo guarda municipal, que estava de plantão em um Ceinf (Centro de Educação Infantil) ao lado, saiu para ver o que havia ocorrido, quando um dos suspeitos que estava fora da escola realizou um disparo de arma de fogo.

Antes de ir embora, o autor do disparo jogou para dentro da escola o estojo deflagrado e disse “toma guarda, na próxima vai ser na cabeça”. Em seguida, todos fugiram.

Comentários

comentários