Após chegada do papa, mais três igrejas são atacadas no Chile

Agência Brasil

Mais três igrejas católicas foram atacadas no Chile na madrugada de hoje (16), poucas horas depois da chegada do papa Francisco ao país, informaram a Polícia e o Corpo de Bombeiros.

Dois ataques aconteceram em Cunco, a pouco mais de 700 quilômetros de Santiago, na região da Araucanía. As igrejas ficaram totalmente destruídas, disse o comandante do Corpo de Bombeiros da localidade, Pablo Oackley, a uma rádio chilena.

“Os templos atacados ficavam nos setores de Lagunillas e em Río Negro, e as chamas começaram simultaneamente nos dois lugares. As capelas foram totalmente consumidas. Não ficou qualquer vestígio. Será difícil determinar a origem e causa do incêndio”, disse Oacley.

A polícia investiga a autoria do crime. Araucanía é palco de um conflito entre comunidades indígenas, que exigem terras ancestrais, e empresas agrícolas.

O papa Francisco, que chegou hoje a Santiago, irá a Araucanía na quinta-feira (18), onde fará uma missa campal em Temuco, a capital da região.

Em Puente Alto, município que faz limite com Santiago, o ataque foi à Paróquia Mãe da Divina Providência, que sofreu danos consideráveis, segundo a polícia. De acordo com moradores da região, cinco pessoas lançaram bombas contra a porta do templo e depois queimaram bandeiras do Chile e do Vaticano.

Com as ações de hoje, já são nove as igrejas católicas que sofreram ataques desde a semana passada no país.

Visita

O papa Francisco chegou ontem, segunda-feira (15), ao Chile para uma visita de Estado de três dias, durante a qual realizará três missas nas cidades de Santiago, Temuco e Iquique, e terá encontros com autoridades e representantes da igreja católica e da sociedade civil. As informações são da Agência EFE.

O avião da companhia Alitalia que transporta o pontífice e seu séquito chegou ao aeroporto internacional Arturo Merino Benitez às 19h14 (horário local, 20h14 de Brasília), após uma longa viagem procedente do aeroporto de Fiumicino, em Roma, de mais de 15 horas.

Comentários

comentários