Após briga de trânsito, agente da PRF mata empresário no centro da Capital

Lúcio Borges

Irmão (verde) vê a vitima caída no asfalto (Fotos: Lúcio Borges)

A última manhã do ano neste sábado (31), já registra uma violenta confusão que terminou com um agente da PRF-MS (Polícia Rodoviária Federal em MS) matando um empresário em pleno centro de Campo Grande. Após uma briga de trânsito, na Avenida Ernesto Geisel com a rua 26 de Agosto, ocorreu o baleamento e morte de um homem identificado como Adriano Correia do Nascimento, de 33 anos, proprietário de uma casa de sushi da Capital. O agente da PRF, ainda não divulgado nome, que foi o autor dos disparos, alega legitima defesa, após batida entre ambos os carros. Ele estava como civil, fora de suas funções, mas usou sua arma funcional, que fica com todo policial.

O policial rodoviário federal, segundo testemunhas, desceu do carro e alegou defesa, apesar de estar em posição favorável e de efetuar certa de 10 tiros no veiculo, que tinha ainda outros dois ocupantes. Veja abaixo, um dos vídeos gravados na hora do fato, que foram enviados ao Página Brazil, mostrando o desespero de um dos amigos do empresário e que fala que em nenhum momento, eles ofereceram perigo ou ameaçaram o cidadão, que nem sabiam que era policial. “Você cara, nós não fizemos nada para você cara. Nós não te ameaçamos em hipótese alguma”, gritava o rapaz, na presença da PM (Policia Militar). Ele ainda, após o PRF dizer algo, ainda grita “Mentira, mentira sua”.

De acordo com testemunhas, a discussão de trânsito aconteceu porque a vitima que conduzia uma camionete Hilux, placas OOS 6359, de Campo Grande, com mais dois ocupantes, teria fechado o policial que conduzia uma Pajero, com placas de fora do Estado. Após o ocorrido, o policial teria perseguido a vítima e efetuado quatro disparos. O motorista da Hilux foi atingido no pescoço e perdeu o controle da direção colidindo com um poste de energia elétrica, que praticamente foi destruído e por pouco o veículo não cai no córrego.

Pagero do PRF que parou na pista ao lado-atras da Hilux

O caso está sendo registrado pelo delegado Enilton Zalla, da Depac Centro (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), que disse a reportagem que a polícia e o Samu foram acionados, mas a homem morreu no local. “Os outros dois ocupantes que estavam na Hilux sofreram ferimentos e foram encaminhados para Santa Casa. Um ocupante da caminhonete foi baleado na perna e uma terceira pessoa sofreu fratura pelo choque do acidente”, apontou o delegado.

Movimento grande de Policiamento

O quarteirão foi isolado pela polícia, no sentido centro-bairro, entre a Rua 26 de Agosto e Avenida Fernando Côrrea da Costa. A reportagem não conseguiu localizar no local, o condutor da Pajero, que seria policial.

Contudo, a ocorrência com o agente federal, movimentou um grande número de agentes da Segurança, tanto policiais civis e militar, até do Bope (Batalhão Especial do Choque da PM), como de colegas ou reforço de viaturas e agentes da PRF.

Porém, ninguém quis se manifestar, onde a reportagem constatou que alta patente da PRF estava no local. Um oficial da PRF está no local, mas também não quis dar entrevista.

Fotos: Lúcio Borges

Comentários