Ao ser preso, traficante diz que maconha “era para consumo do ano inteiro’

Da Redação/JN

Jazão Ferreira da Silva, de 58 anos, disse a polícia que é usuário e que a droga apreendida com ele “era para meu consumo, para o ano todo”,. Ele foi preso por trafico junto com seu irmão Aluízio Ferreira da Silva, de 59 anos e o cunhado de Aluízio, Raimundo Pereira, de 39 anos, na última quarta-feira (24), no Jardim Botafogo, em Campo Grande, com 11 kg de maconha escondidas no telhado.

Três suspeitos da mesma família, com a droga, a arma e as munições encontradas na ação (Foto: Anderson Viegas/G1 MS)

Segundo informações do delegado João Paulo Sartori da Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar), a polícia recebeu denúncia de que casa localizada na Rua Centro Oeste funcionava como depósito de drogas.

Investigadores foram até o local e encontraram os homens com a maconha. Eles descobriram que os criminosos abasteciam outras bocas de fumo da região e não comercializavam diretamente para usuários de drogas.

Os autores já tem passagem por tráfico, sendo que Aluízio e Jazão, já foram presos em presídios na Capital e Raimundo no Estado do Maranhão.

Na casa da filha de Jazão, foram encontrados revólver calibre 22, além de munições. “A filha será indiciada, mas possivelmente responderá o processo em liberdade”, relata o delegado. A droga é oriunda da Fronteira, sendo que o quilo é vendido em torno de R$ 300 á R$ 400 reais.

Comentários