Animal misterioso é flagrado no interior de São Paulo

A presença de um animal ainda não identificado que pode ser o responsável por atacar uma série de galinhas e cabras, no bairro rural de Tanquã, em Piracicaba, no interior de São Paulo, tem assustado moradores da região. Para fomentar ainda mais o imaginário popular, fotos do bicho, que já é chamado de “chupa-cabra”, foram divulgadas na internet por um agrônomo local que o flagrou andando perto de uma plantação de laranjas, na última segunda-feira.

Animal pode ser um carnívoro Foto: João Marcelo Elias / Divulgação
Animal pode ser um carnívoro Foto: João Marcelo Elias / Divulgação

— Era por volta das 16h. Eu e um amigo estávamos voltando de um trabalho de medição de mognos quando vimos o animal na estrada, a cerca de uns 60 metros de onde estávamos. O animal era enorme. Ficamos intrigados — contou João Marcelo Elias, que se aproximou do bicho para fotografá-lo. — Parecia ser um carnívoro, um leão velho, desnutrido e despelado. Ele era rápido.

Animal foi visto de longe por testemunhas Foto: João Marcelo Elias / Divulgação Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/animal-misterioso-flagrado-no-interior-de-sao-paulo-assusta-moradores-chupa-cabra-19575583.html#ixzz4CWrlaMoo
Animal foi visto de longe por testemunhas Foto: João Marcelo Elias / Divulgação

Segundo o agrônomo, que divulgou as fotos do animal na internet, a população local está curiosa com a presença do ser misterioso nas redondezas.

— Outras pessoas já o viram. Dizem que é um chupa-cabra, um lobisomem. Mas acho que pode ser mais um leão magro ou um cachorro grande. Estamos querendo saber que bicho é esse — disse.

As pegadas deixadas pelo animal mostram que ele tem um porte grande.

Animal deixou pegadas grandes no local onde passou Foto: Divulgação / João Marcelo Elias
Animal deixou pegadas grandes no local onde passou Foto: Divulgação / João Marcelo Elias

O agrônomo disse que já avisou moradores da região e coletores de laranja para ficarem alertas com a presença do animal. Além disso, ele conseguiu instalar sensores de movimento, ligados a câmeras, para tentar tirar fotos mais precisas e próximas do animal.
A polícia local já foi avisada sobre a presença do bicho.

— Esse animal precisa de ajuda. Queremos encontrá-lo para oferecer isso. Vamos encaminhá-lo para um centro de tratamento ou para agentes do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) — concluiu João Marcelo. (EXTRA)

Comentários

comentários