Ana Maria Braga revela que está com câncer de pulmão: ‘Vou sair dessa’

VEJA/JP

Ana Maria Braga TV Globo/Reprodução

Ana Maria Braga anunciou ao encerrar o seu programa Mais Você na manhã desta segunda-feira, 27, que foi diagnosticada com um câncer no pulmão. A apresentadora contou que já enfrentou a doença outras duas vezes, mas conseguiu se tratar com cirurgia e radioterapia. Dessa vez, entretanto, o tratamento será mais agressivo e não compatível com cirurgias. Ela fará um tratamento a base de imunoterapia. “Não tenho dúvidas nenhuma de que eu vou ganhar”, afirmou ao contar para o público.

“Eu tive dois pequenos cânceres de pulmão mo passado. Um foi operado e outro tratado com radiocirurgia. Infelizmente fui diagnosticada com outro câncer de pulmão. É um adenocarcinoma. É mais agressivo e não é passível de cirurgia ou radioterapia”, disse emocionada.

Ana revelou que o tratamento começou na última sexta-feira (24) em São Paulo e que não saberia se conseguiria estar presente no programa ao vivo desta segunda. Ela disse que ficará um período de três semanas em fevereiro fora da telinha, mas que o público não precisava se preocupar, porque já estava programado antes do diagnóstico. Ana e Louro José tirarão férias neste período.

“Espero poder estar aqui com vocês até o dia 7, e quero contar com a sua força do outro lado. A vida aqui continua normal. Tenho muita fé e uma força em Deus e acredito que vou sair dessa”, disse antes de encerrar o programa.

A amiga, Fátima Bernardes, aproveitou o início do Encontro, exibido na sequência, e desejou sucesso na nova empreitada: “Nós temos certeza de que você vai vencer esta etapa. Todo o tratamento vai resultar em algo muito positivo. Você é realmente uma inspiração pela verdade, pela coragem, pela franqueza com que trata o seu público”, disse.

Em entrevista à revista VEJA desta semana para uma matéria sobre os novos tratamentos de câncer que estão reduzindo as taxas de morte a patamares nunca vistos antes, Ana Maria relembrou os cânceres de pele que enfrentou em 1991, o da virilha e reto em 2001 e pulmão em 2015.

“Comemoro cada evolução da medicina em busca da cura do câncer, e desejo que esse avanço possa ser cada vez mais acessível a todos. Sou uma pessoa privilegiada, pude contar com o que havia de mais moderno na medicina.”

Comentários