Ampliação de recursos para MS é destaque em encontro de Desenvolvimento da Tríplice Fronteira

Realizado pela segunda vez em Costa Rica, o Circuito de Desenvolvimento da Tríplice Fronteira trouxe notícias animadoras aos investidores de Mato Grosso do Sul. O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, que esteve representando o governador Reinaldo Azambuja no evento, destacou a ampliação da disponibilidade de recursos, bem como a nomeação pela primeira vez, de um representante do Estado para o comando da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

“Pela primeira vez temos um representante de Mato Grosso do Sul à frente da Sudeco. Assim que Antonio Carlos assumiu já mostrou grande ação na ampliação da disponibilidade de recursos. Em outubro ano passado a Sudeco tinha o caixa praticamente zero, algo em torno de R$ 30 milhões, o que é pouco. E nós conseguimos através de uma forte ação, colocar para esse ano R$ 830 milhões para projetos do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO). Houve avanço ainda no Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) com mais de R$ 2,24 bilhões. Precisamos agora que os empresários acreditem em MS”, declarou Verruck.

O secretário informou que a Sudeco está pronta para auxiliar o desenvolvimento de bons projetos e colocou a Semade à disposição das prefeituras e empresários para usar 100% do recurso. Verruck disse ainda que a partir do dia 2 de fevereiro, o Banco do Brasil deve começar a aceitar as propostas do FCO. “Essa é a proposta do governador Reinaldo para contribuir com o desenvolvimento do Centro Oeste e do Mato Grosso do Sul”, frisou.

O superintendente da Sudeco, Antônio Carlos Nantes de Oliveira, enfatizou a necessidade de desburocratizar os processos para a aquisição de financiamentos pelos Fundos, afirmando que o Banco do Brasil é o gestor dos recursos do FCO, mas que a condução quanto à liberação do dinheiro precisa melhorar.

“É importante que o banco facilite os trâmites, o que muitas vezes não acontece. É aí que está o gargalo que vamos corrigir. O fundo foi criado para ajudar a classe produtora e empresarial a desenvolver o país. O que vemos é que muito dinheiro deixa de ser utilizado todos os anos, em razão de prazos operacionais absurdamente longos. Com apoio dos parlamentares do Centro-Oeste, garanto que vamos trabalhar para reduzir esse tempo e aplicar efetivamente esse dinheiro”, destacou.

De acordo com o superintendente do Banco do Brasil em MS, Glaucio Zanettin Fernandes, os procedimentos estão passando por processo de desburocratização e as novas propostas para o estado vão trazer uma nova percepção ao tomador de recursos. Glaucio afirmou que o banco tem como meta construir uma nova trajetória, cada vez mais positiva daqui para frente.

“Mato Grosso do Sul é rico na atratividade de empresas, empreendedores e produtores. O cenário aqui é bastante diferente do restante do país. Nós estamos atuando no sentido de destravar processos internos e para isso contamos com apoio do governo e secretarias. Para se ter uma ideia, essa semana começamos a realizar operação até R$ 400 mil de capital de giro, com dispensa da carta consulta. Então, na medida em que conferimos mais celeridade às etapas vamos também mudando essa antiga percepção”, afirmou.

O prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa, parabenizou a posição do Governo do Estado, sempre presente em ações de fomento e agradeceu a presença de centenas de representantes dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. “Estamos reunidos hoje aqui para conhecer os produtos da Sudeco e para que a superintendência conheça as demandas da região Centro Oeste do Brasil. São mais de 400 pessoas que fazem deste um dia ímpar. Tenho certeza que juntos vamos conduzirmos com sabedoria esse momento histórico para Costa Rica”, disse.

Durante a abertura, o senador Moka enfatizou o potencial da região e reforçou o papel da gestão estadual, sempre incentivando investimentos para alavancar Mato Grosso do Sul. “O governo de MS vem se mostrando bastante atuante na atração de investimentos. Essas ações mostram responsabilidade. Nós da bancada sul-mato-grossense estamos prontos para continuar ajudando essa retomada do crescimento”, reforçou.

O ciclo de palestras foi aberto com o diretor-presidente da Eldorado Brasil Celulose e Papel, José Carlos Grubisich, que abordou o tema as Florestas no Estado e as Perspectivas de Futuro. O evento, promovido pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) em parceria com o Governo Federal e a prefeitura de Costa Rica segue neste sábado (28).

Estiveram presentes na abertura diversas autoridades entre elas o secretário adjunto da Semade, Ricardo Senna; secretário adjunto de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Jerônimo Alves Chaves; presidente da Famasul, Mauricio Saito; diretor-superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça; superintendente Estadual da Funasa no Mato Grosso do Sul (Suest/MS), Marco Aurélio Santullo; coordenador-geral de Gestão de Fundos e Promoção de Investimentos da Sudeco, Agrício Braga; presidente da Central Sicredi, Celso Figueira; presidente da Cooperativa – Sicredi Celeiro Centro Oeste, Jaime Antonio Rohr.

Também as lideranças políticas prefeito de Figueirão e vice-presidente da Assomasul, no ato representando a entidade, Rogério Rosalin; deputada federal por MS, Tereza Cristina; e os prefeitos Gustavo de Melo (Alto Araguaia–MT), Mário Kruger (Rio Verde –MS), Jeferson Tomazini (São Gabriel d’oeste–MS), Aluísio São José (Coxim–MS, Edson Rodrigues Nogueira (Jaraguari–MS), José Izauri de Macedo (Naviraí–MS), José Fernando Barbosa dos Santos (Selvíria–MS), Jair Boni (Cassilândia-MS), Dalmy Crisostomo (Alcinópolis–MS), João Carlos Krug (Chapadão do Sul-MS), o vice-prefeito de Alto Taquari-MT Fabio Mauri Garbugio, e vereadores dos três Estados, bem como representantes de Sindicatos Rurais e Associações Comerciais.

Assessoria de Comunicação

Comentários