Americana armazena e doa mais de 100 litros de leite materno

Amy Bormann tinha dois freezers lotados de leite quando decidiu doar.’É maravilhoso saber que posso ajudar outros bebês’, diz.

Amy Bormann prepara-se para levar parte da doação de leite materno junto com seus dois filhos (Foto: Amy Bormann/Arquivo pessoal)
Amy Bormann prepara-se para levar parte da doação de leite materno junto com seus dois filhos (Foto: Amy Bormann/Arquivo pessoal)

Depois de ter seu segundo filho, a americana Amy Bormann passou a tirar e congelar parte do leite materno, já que produzia uma quantidade maior do que o bebê conseguia consumir. Quando se deu conta, havia dois freezers cheios de leite congelado e seu bebê, então com seis meses, continuava mamando no peito.

Foi quando ela resolveu fazer uma doação gigantesca para um banco de leite da região em que mora, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. Ao todo, Amy doou 29 galões de leite ao centro de doação de leite do Hospital Aspirus Wausau, o que equivale a cerca de 110 litros.

“Eu fui muito sortuda de produzir tanto leite e é maravilhoso saber que posso ajudar outros bebês que precisam”, disse ao G1. “Leite materno tem tantos benefícios, especialmente para bebês prematuros, e fico feliz de proporcionar essa ajuda. Espero que outras mães considerem fazer a mesma coisa.”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês tomem exclusivamente leite materno até os 6 meses de idade. Além de prevenir infecções, ele ajuda na formação do cérebro.

“Qualquer mãe que já tirou leite provavelmente concorda que fazer isso consome muito tempo, mas poder doar uma parte do leite faz com que todo o trabalho valha a pena”, diz Amy.

Parte do leite materno congelado doado por Amy Bormann: ao todo, americana doou mais de 100 litros (Foto: Amy Bormann/Arquivo pessoal)
Parte do leite materno congelado doado por Amy Bormann: ao todo, americana doou mais de 100 litros (Foto: Amy Bormann/Arquivo pessoal)

G1

Comentários

comentários