Aluna da rede estadual de MS ganha três premiações em feira nacional

Da Redação

Projeto desenvolvido pela estudante Thailleny Dantas Rezende, da Escola Estadual Teotônio Vilela, de Campo Grande, ganhou o primeiro lugar na categoria de Ciências Biológicas, foi reconhecido como melhor trabalho de Mato Grosso do Sul e recebeu o prêmio Mérito Acadêmico de Ciências Moleculares, durante a 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), encerrada na última sexta-feira (22).

Além das premiações, sul-mato-grossenses também ganharam credencial para levar projeto aos EUA – Foto: Divulgação/ Governo do Estado.

O desempenho também garantiu credencial para que o projeto seja apresentado pela estudante, juntamente com seus professores orientadores, Vagner Cleber de Almeida e Carlos César Gonzalez, na Feira Internacional de Ciência e Engenharia da Intel (Intel Isef), que acontecerá no mês de maio nos Estados Unidos. Outros nove projetos foram selecionados para a Intel Isef, que é reconhecida como a maior feira de ciência e tecnologia do mundo, direcionada a estudantes que ainda não chegaram ao nível universitário.

O projeto apresentado por Thailleny, atualmente cursando o primeiro ano do ensino médio no turno matutino, trata do impacto da leucena (Leucaena leucocephala) sobre a biodiversidade. A leucena é uma planta exótica que tem crescido de forma descontrolada, sendo encontrada com frequência nas margens dos córregos campo-grandenses. Suas características, propriedades e ainda os efeitos sobre o plantio de hortaliças têm sido estudadas em projetos anteriores ao que foi apresentado na Febrace 2019, há pelo menos três anos, de acordo com informações do diretor da EE Teotônio Vilela, Adauto Júlio da Costa.

“Todos os anos a Escola Estadual Teotônio Vilela participa, com projetos, em feiras estaduais e sempre há premiações. Na Febrace, é uma participação de aproximadamente oito anos, então a EE Teotônio Vilela já tem um histórico de participações”, explicou o dirigente da unidade de ensino, que fica situada na região da Cohab e Universitária e tem atualmente 1.522 alunos estudando nos três turnos.

Ainda segundo Adauto Costa, a escola “tem a filosofia de que o aluno seja protagonista da sua própria educação”, mas essa é a primeira vez que um projeto desenvolvido na escola ganha um prêmio com esse destaque. É um reconhecimento muito grande, resultado da dedicação dos professores”, finalizou.

Comentários