Alivio: acusado de feminicídio é mantido preso após audiência de custódia

O juiz David de Oliveira Gomes Filho realizou, na manhã desta segunda-feira (21), a audiência de custódia do acusado de feminicídio de sua própria companheira após discussão sobre excesso de bebida, na tarde da última sexta-feira (18). O nome do acusado não foi liberado, porque processo, sem justificativa, está sob segredo de Justiça.

O homem detido, um segurança de 24 anos, teria atacado sua esposa com golpes de faca na tarde da última sexta-feira (18), na residência do casal, localizada no bairro Itamaracá. A mulher, uma jovem de 28 anos, foi morta pelo agressor a golpes de faca na região do pescoço e foram constatados diversos ferimentos na cabeça. Devido à gravidade dos ferimentos, a vítima foi encontrada já sem vida no quarto do casal.

Segundo apurado, o casal teria discutido antes do ocorrido. O agressor narrou que foi agredido com um golpe de faca primeiro e depois tentou se defender e alega não se lembrar dos demais fatos. A vizinha do casal relata que o acusado bateu em sua porta e entregou a filha, ainda bebê, depois desfaleceu devido a um ferimento no pescoço. O homem foi encaminhado para o hospital.

O juiz que realizou a audiência, David de Oliveira Gomes Filho, analisou que “o indiciado foi preso pelo crime de feminicídio. O réu e a vítima se feriram, mas a vítima veio a óbito”, asseverou. Assim, o magistrado converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva.

Comentários