Alianças para o 2º turno vão manter o compromisso de combate à corrupção, diz Odilon

O candidato ao governo do Estado pelo PDT, juiz Odilon de Oliveira, espera contar com o apoio da população para promover um “movimento de limpeza” e, para isso, deve receber com o apoio de candidatos e partidos que têm compromisso com o combate à corrupção. “Foi criado um grupo de coordenação com a finalidade de conversar com esses candidatos”, explicou o pedetista, durante entrevista ao vivo concedida à TV Morena, no fim da manhã desta segunda-feira (08).

Ainda falando de possíveis alianças para o segundo turno das Eleições, o candidato do PDT voltou a lembrar a busca por futuro limpo e a tolerância zero com a corrupção. “O discurso nosso tem como pano de fundo e é baseado na limpeza do Estado. Inclusive, essa votação expressiva que eu tive significa um recado da população neste sentido”. Odilon tem conversado com várias lideranças dos partidos que disputaram o primeiro turno no sentido de fechar alianças neste segundo turno.

“Nós temos que partir para um Estado limpo, um Estado sem corrupção. Eu convido a todos os eleitores para gente começar um movimento nesse sentido, o da limpeza, para acabar com a corrupção” detalhou. “Se a gente acabar com a corrupção em Mato Grosso do Sul, aquela que é afirmada pelo Superior Tribunal de Justiça contra determinado candidato, nós vamos ter dinheiro para tudo: para saúde, para educação, para a segurança pública e para as outras atividades do Estado”, acrescentou o candidato do PDT.

Sobre as estratégias para a campanha, Odilon reforçou o que tinha adiantado na noite anterior, ainda falando aos jornalistas na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE/MS), na Capital, logo que seus seus 408.969 votos foram confirmados. “Nós vamos ter um tempo de televisão igual ao do meu opositor, isso nos vai dar condições de fazer uma exposição bem objetiva e muito mais ampla sobre o nosso programa de governo”.

Comentários