Além de veículo, quadrilha roubou bebidas, eletrônicos e até sapatos de casa no Jardim TV Morena

Após investigações, a Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos (Derf) prendeu três envolvidos no roubo de um veículo no dia 19 de maio, no Jardim TV Morena. Na ocasião, uma família foi feita refém e, além do carro, os assaltantes fugiram levando vários objetos da casa entre eletrônicos, bebidas e sapatos.

De acordo com informações do delegado Carlos Delano, responsável pelas investigações, foram presos ontem Lucas Otoniel Higa, 28 anos, Glauko Wederny de Brito da Silva, 21 anos e Tinere Pedroso Okorie, 18 anos. “As diligências começaram por volta das 11h. Tinere foi a primeira do grupo que foi presa. Ela estava em uma rua do bairro Canguru” explicou Delano. Ainda segundo o delegado, outros dois bandidos, Rogério Machado Souza, 22 anos, conhecido como “Maresia”, e um outro homem identificado apenas como “bugre” continuam foragidos.

Lucas, Tinere e Glauko. Foto: Kerolyn Araújo
Lucas, Tinere e Glauko. Foto: Kerolyn Araújo

Tinere foi presa no final da tarde, confessou a participação no roubo e indicou onde estaria parte dos produtos roubados da casa. Os policiais foram até o apartamento de Glauko, no bairro Campo Nobre, onde encontraram os objetos, além de 464 gramas de cocaína, um revólver calibre 38 e uma pistola 9mm, ambos municiados.

O terceiro bandido, Lucas, foi preso na Santa Casa, onde estava acompanhando a mulher em um atendimento médico. Na casa dele, no bairro Guanandi, foram encontrados o restante dos objetos roubados.

Ação criminosa

Por volta das 23h do dia 19, um dos moradores da casa, um homem de 51 anos, saiu da residência para ajudar um cunhado, que havia ficado com o carro estragado em uma rua, e acabou sendo abordado Lucas e Bugre. Eles entraram na residência onde estavam a mulher do homem, de 37 anos e os dois filhos do casal, de 4 e 5 anos. O homem e a mulher foram amarrados, enquanto as crianças permaneceram dormindo em um dos quartos da casa.

Produtos roubados da casa. Foto: Kerolyn Araújo
Produtos roubados da casa. Foto: Kerolyn Araújo

Glauko e Maresia chegaram ao local, carregaram o veículo de um deles, umas Pick Up Saveiro e o carro da vítima, um Honda CRV, e seguiram para a casa de Lucas, no Guanandi, onde deixaram parte da carga roubada. Glauko, que também estava com a dupla, foi deixado em seu apartamento no bairro Campo Nobre com o restante dos produtos roubados. De lá, Lucas e Maresia seguiram para o Paraguai. Algum tempo depois, Bugre ligou para Tinere e Glauko, que chamaram um táxi e foram buscar o comparsa na casa das vítimas.

Segundo o delegado, o Honda foi vendido em Bela Vista e Lucas, que levou o carro para a fronteira, voltou para Campo Grande de taxi. “Ele pagou R$ 600 pela corrida. Já Maresia, com a sua parte da venda do carro, ficou na região. Temos a informação de que ele iria comprar maconha para revender. Ele ainda não foi preso” explicou. Bugre também ainda não foi localizado.

Ainda segundo informações da polícia, as vítimas foram escolhidas de forma aleatória e os bandidos chegaram a beber uísque enquanto estavam na casa da família. A quadrilha também é suspeita de ter cometido pelo menos outros dos roubos na Capital.

Lucas já tinha passagem pela polícia por rouco e estava foragido do sistema penitenciário há dois meses. Glauco já foi detido por posse de drogas e Tinere por furto de energia.

O grupo responderá por roubo, tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e associação criminosa.

Comentários

comentários