Aldo Rebelo anuncia Dilma em Dourados e diz que impeachment ficou no passado

O ministro da Defesa Aldo Rebelo disse na manhã dessa sexta-feira (12) em Dourados que todo a crise política criada em Brasília no final do ano passado com a aceitação do processo de impeachment contra a presidente da República Dilma Rousseff (PT) ficou no passado.

Ministro esteve em Dourados pela manhã - Foto: Joandra Alves
Ministro esteve em Dourados pela manhã – Foto: Joandra Alves

Segundo ele, boa parte de parlamentares e autoridades políticas entenderam que o país necessita de união.

“Creio que esta agenda desestabilizadora já ficou no passado. As forças vivas do país, tanto situação, quanto oposição, vão cumprir seu papel, mas pensando que o Brasil precisa passar pelos ajustes que estamos passando”, resumiu.

De acordo com Rebelo, o principal oponente do atual governo, o PSDB, deve dar uma espécie de trégua, sem deixar de fazer o seu papel de oposição.

“Já vi declarações que o próprio PSDB vai continuar fazendo oposição, mas de forma coesa, reconhecendo que nesse momento as ações são de interesses nacional, principalmente para ajustes na economia”, relatou o ministro da Defesa.

A declaração de Rebelo tem a ver com a afirmação do novo líder da minoria na Câmara dos Deputados, o deputado federal, Miguel Haddad (PSDB-SP).

Em entrevista a Agência Estado na quinta-feira (11), o parlamentar afirmou que vai defender o apoio da oposição a algumas das reformas estruturantes propostas pelo governo, como a da Previdência Social, desde que o PT deixe claro que também apoiará as mudanças.

“Se essas grandes reformas propostas pelo governo tiverem o apoio claro do PT, vamos fazer a discussão e apoiar algumas delas, como a da Previdência”, disse o deputado tucano.

DILMA ROUSSEFF

Rebelo esteve na manhã de sexta visitando Dourados para mostrar ao grupo de embaixadores de países da Liga Árabe o funcionamento do Sisfron (Sistema de Monitoramento de Fronteiras) e ao lado do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aproveitou também para anunciar a vinda, em breve, da presidente Dilma Rousseff (PT) ao município.

“A Dilma virá a Dourados em breve. Existe uma visita já programada para que ela conheça o Sisfron”, disse.

Em dezembro passado a presidente cumpriria agenda no município, porém, acabou cancelando a passagem pela cidade para participar na época da posse de dois novos ministros.

Na ocasião, Nelson Barbosa, deixou o Ministério do Planejamento e foi para a Fazenda, em substituição a Joaquim Levy. Para seu lugar, assumiu Valdir Simão.

Comentários

comentários