Agressividade: Palmeiras explica como atingiu invencibilidade recorde

Lancepress

Bruno Henrique destaca empenho do Palmeiras na marcação como trunfo (Bruno Ulivieri/Ofotografico/Lancepress!)

O Palmeiras igualou a sua maior sequência invicta no Campeonato Brasileiro: 26 jogos, assim como a Segunda Academia de Futebol em 1972 e 1973, quando o clube foi bicampeão nacional. Uma marca alcançada desde o ano passado graças a um estilo coletivo de marcação ativa e intensa. Essa é a opinião de Bruno Henrique, capitão do time, citando como exemplo a vitória por 1 a 0 sobre o Inter, nesse sábado, com o rival tendo a bola, só que sem assustar.

– É um time agressivo, principalmente na marcação. Todos correndo bastante e se ajudando. E é um time que toma poucos gols, isso é muito importante. O Inter teve, principalmente no fim, quando se atiraram bastante, um volume de jogo muito grande, mas na frente da nossa área. Não chegava a finalizar porque neutralizamos bem. Principalmente desde a chegada do Felipão, que vem trabalhando isso conosco, e está dando certo a nossa intensidade do jogo.

O Palmeiras atual conseguiu até superar aquele cultuado time dos anos 1970. Enquanto os comandados do técnico Oswaldo Brandão acumulou 18 vitórias e oito empates nessa sequência sem perder pelo principal torneio do país, a equipe de Luiz Felipe Scolari chegou a 19 vitórias e sete empates. Mesmo diante de seguidas críticas ao nível do futebol do time, inclusive na conquista do título brasileiro no ano passado.

– Eu estava ciente desse recorde. Ficamos felizes com o trabalho do Felipão, que vem dando certo, e as nossas atuações no Brasileiro. Sabemos que, às vezes, a equipe não consegue impor tanto o ritmo de jogo, mas temos de jogar, também, de acordo com a estratégia do adversário – opinou Gustavo Scarpa.

A atual invencibilidade recorde tem a cara de Scolari. A última derrota do Palmeiras em Campeonatos Brasileiros foi exatamente antes de ele chegar: 1 a 0 para o Fluminense, em 25 de julho, no jogo que culminou na demissão de Roger Machado. A partir dali, o time que conquistou o título nacional no ano passado já fez história com a maior sequência invicta do torneio em pontos corridos: 23 partidas, até o final da edição de 2018.

– Estamos evoluindo. No ano passado, engrenamos muito bem com a chegada do Felipão. Agora, o time vem em uma crescente, principalmente depois da pausa. Precisamos continuar nessa pegada. É muito importante iniciar bem o Brasileiro, e o time está tendo essa consistência – comparou Bruno Henrique, assegurando que, ao longo dessa sequência invicta, igualar o recorde histórico do clube em Brasileiros nunca foi traçado como meta principal.

– Trabalhamos pensando jogo a jogo. O recorde é uma coisa muito legal, muito bacana, mas nosso foco principal é sempre jogo a jogo. No próximo jogo, temos sempre de jogar bem e vencer, em busca dos nossos objetivos. Esse é o nosso foco principal – declarou Bruno Henrique.

O Palmeiras pode estabelecer o novo recorde se não perder do Atlético-MG, no próximo domingo, em Belo Horizonte. Antes desse compromisso pelo Brasileiro, a equipe entra em campo na quarta-feira, às 21h30, contra o argentino San Lorenzo, no Allianz Parque, pela última rodada do Grupo F da Libertadores – basta um empate para o Verdão, já classificado às oitavas de final, assegurar a liderança da chave.

Comentários