Agetran reforça a sinalização com semáforos e 150 redutores de velocidades

Lúcio Borges

1B9A3428-768x432

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) anunciou nesta segunda-feira (28), que lançou e já está atuando em várias frentes de trabalho pelas vias de Campo Grande, para reforçar a sinalização e reduzir a velocidade. A ação são ou serão em alguns locais como medida preventiva para evitar acidentes, sendo já definida a instalação de três novos semáforos e a implantação de 150 redutores de velocidades (os chamados quebra-mola).

Conforme o diretor-presidente Janine de Lima Bruno, além deste novo trabalho, também continua a revitalização da sinalização horizontal, com faixas de pedestre e delimitadora de pista. “Todos os 450 semáforos existentes na cidade  estão passando por manutenção, dos quais 200, devem ser substituídos”, mencionou.

Os novos semáforos serão instalados no final da Avenida Fábio Zahran, no cruzamento com a Rua do Marco, na Vila Carlota. Já no trecho duplicado da Avenida Euler de Azevedo, onde o Governo do Estado já colocou quatro semáforos, a Prefeitura vai instalar outro equipamento no cruzamento com a  Rua Terlice Maria, bairro Manoel Taveira.

Também receberá  semáforo o cruzamento da Avenida Thirson de Almeida (prolongamento da Avenida Ernesto Geisel) com a Avenida Campestre, no bairro Aero Rancho, uma demanda antiga da comunidade que agora será atendida.

Lombadas

Janine lembra que outra demanda que será atendida é a de instalação de redutores de velocidade, as populares lombadas. “Há pelo menos mil solicitações protocoladas na Agetran. Na quinta-feira foi lançada a tomada de preço 010/2018 para aquisição de material necessário a construção de 150 quebra-molas, o que será feito de forma planejada ao longo de um ano, com base em estudos técnicos do setor de engenharia da Agetran. O investimento será de aproximadamente R$ 450 mil”, disse o diretor, explicando que atualmente, já há na cidade quase mil redutores.

Sinalização

Outro trabalho em andamento, com equipes da Agetran e do Consório CAM, é o de sinalização horizontal. O serviço já está praticamente concluído na Avenida Fábio Zahran (entre a Costa e Silva e a Rua do Marco) e foi iniciada uma frente de serviço na Avenida Heráclito Figueiredo, a partir do cruzamento com a Avenida Mascarenhas de Moraes. Está sendo aplicado um material mais resistente. As novas tecnologias, que ainda não haviam sido utilizadas na Capital, são conhecidas como extrudado e hot spray. Em ambos os casos, as sinalizações são à quente sobre o asfalto, aderindo ao material, o que dá uma maior durabilidade ao mesmo.

No caso do extrudado, trata-se de um termoplástico em alto relevo, aplicado pelo processo de extrusão mecânica, composto por resinas. O diferencial é que ele tem alta durabilidade e é ideal, inclusive, para condições climáticas adversas. Ele chega a durar de 5 a 6 anos sem manutenção, mesmo em locais com alto fluxo de veículos.

Equipes da Agetran estão trabalhando na Rua Euclides da Cunha e, posteriormente, vai se deslocar para a Avenida Mato Grosso, no trecho abaixo da Rua Ceará.

Comentários