Afastado relator do processo aberto para apurar quebra de decoro de Delcídio

O senador Ataídes de Oliveira (PSDB-TO) perdeu a relatoria do processo de quebra de decoro aberto no Senado contra Delcídio do Amaral (PT-MS), no caso em que o parlamentar é acusado de operar para atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato.

Senador Ataídes Oliveira (PSDB - TO)
Senador Ataídes Oliveira (PSDB – TO)

Oliveira foi afastado do caso pelo presidente do Conselho de Ética do Senado, senador João Alberto (PMDB-MA). A saída de Oliveira do caso foi anunciada nesta quarta por Alberto, que declarou o impedimento do colega para relatar o processo contra Delcídio.

Com o afastamento de Oliveira, o processo de que quebra de decoro parlamentar que investiga Delcídio ficou sem relator.

Na reunião desta quarta, o presidente do Conselho de Ética anunciou que convocou para a próxima quarta-feira (2) uma reunião para sorteio do novo relator do processo.

Segundo o site G1, a defesa de Delcídio do Amaral alegava que, por ser do PSDB, Ataídes de Oliveira não tinha isenção suficiente para ocupar o cargo de relator. O motivo é o fato de ele ser do Bloco da Oposição, composto também por PV e DEM, partido que apoiou por escrito a representação da Rede e do PPS em desfavor de Delcídio. Por este motivo,o presidente João Alberto acatou o pedido da defesa de Delcídio do Amaral.

O único senador presente à reunião que se colocou contra a decisão do presidente do Conselho de Ética foi Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor da representação em desfavor de Delcídio.

O presidente do Conselho de Ética pretende fazer o sorteio para o novo relator do processo de Delcídio na próxima quarta-feira (2). De acordo com as regras do colegiado, nem partidos que representaram a ação nem partidos que são representados podem ocupar o cargo de relator. (G1)

Comentários

comentários