AFAMS promove campanha de conscientização em comemoração ao Dia Mundial da Voz

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Com o principal objetivo de chamar a atenção da população em geral para os cuidados de preservação da voz e fazer um alerta à 1511alterações que podem representar sinais de doenças, é comemorado anualmente no dia 16 de abril o Dia Mundial da Voz.

Segundo estatísticas, o câncer de laringe é um exemplo preocupante de como a falta de importância com a voz pode se manifestar. Profissionais que utilizam a sua voz diariamente, como jornalistas, radialistas, cantores, atores, entre outros, normalmente se mostram mais atentos aos cuidados básicos com a saúde vocal, no entanto, o restante da população negligencia ou não tem a dimensão dos efeitos negativos que o excessos com a voz podem causar para a sua qualidade de vida.

Em alusão a este tema, e ao Dia Mundial da Voz, comemorado amanhã (16) a AFAMS (Associação dos Fonoaudiólogos de MS), em parceria com a Sociedade Brasileira de Fonoaudióloga e os Conselhos de Fonoaudióloga, promove esta semana a Campanha Nacional da Voz, cujo tema deste é ano é: “Minha voz, minha identidade”.

De acordo com a diretora da AFAMS, Joana Lima Ribeiro, o tema escolhido aborda a questão da importância da voz como uma marca pessoal, como se fosse uma imagem digital e o que os problemas vocais como a rouquidão podem impactar negativamente na voz.

“Essa é uma campanha de informação e esclarecimento à população, porque quanto mais a gente prevenir a nossa voz melhor vai ser pra nossa saúde e eficácia vocal durante o processo de comunicação, seja ele pessoal, social e profissional. Então quanto mais pessoas se informarem em relação aos cuidados que devemos ter com a voz melhor será a saúde vocal da população como um todo”, explica a diretora.

Segundo Joana, a partir destes motivos que os fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, preparadores vocais e professores de canto, se uniram na Campanha Nacional da Voz, para celebrar o Dia Mundial da Voz que é comemorado no dia 16 de Abril.

A diretora destaca que os sintomas mais comuns de que está acontecendo algum problema é a rouquidão, a falha na voz, o pigarro constante, uma voz fina ou grave demais, e se atentar se a voz melhora conforme há um repouso ou piora quando usada constantemente.

“Esses sintomas não devem durar mais de 15 dias, o paciente deve procurar um médico otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo para saber o que realmente está acontecendo. As avaliações desses profissionais se complementam em casos de problemas vocais. A indicação para cuidar melhor da voz é sempre beber bastante água, não gritar, não falar alto durante muito tempo, não competir com ruído, evitar o pigarro constante, e o álcool e fumo, considerado agressores e relacionados a casos de câncer de laringe”.

No site da AFAMS, www.afams.org.br, podem ser obtidas informações em relação aos problemas relacionados  a voz, além de serem esclarecidas a população todas as duvidas pertinentes ao tema.

Paulo Francis

Comentários

comentários