Aeroporto da Capital passará por reforma que vai dobrar capacidade de passageiros

Da Redação

Divulgação

A Ordem de Serviço para o início das obras de reforma, modernização e ampliação do Aeroporto Internacional de Campo Grande foi assinada na manhã desta quinta-feira (18), no terraço do aeroporto. Elas devem ser iniciadas em um mês.

Para o Prefeito Marquinhos Trad, esse é um desejo antigo do cidadão campo-grandense, já que a construção é antiga. “O aeroporto é a primeira função visual daqueles que chegam a Campo Grande. Sete quilômetros do Centro, com uma infraestrutura de 1980. Era necessário a participação ativa da Prefeitura para que nós modernizássemos toda a infraestrutura. Hoje, a capacidade do aeroporto é atender 2,5 milhões de pessoas e vai praticamente dobrar o fluxo de pessoas que passam por aqui. Aumentando a  infraestrutura e a capacidade de receber turistas, vai fortalecer ainda mais nossa economia, além de trazer conforto aos passageiros”, declarou.

IMG_4708 (Copy)Segundo o presidente da Infraero, Hélio Paes de Barros, a economia do Estado será fortalecida com a ampliação do aeroporto. “Em 18 meses, nós vamos praticamente dobrar a capacidade do terminal e isso sem dúvida vai trazer muitas oportunidades, não apenas diretamente para voos, como também para toda essa cadeia produtiva que está propulsionada por Campo Grande e abrangendo todo o Estado”, avaliou.

Marcelo Faria, representante comercial e morador de São Paulo, viaja constantemente para Campo Grande. Ele acredita que a ampliação trará mais vantagens e conforto aos passageiros. “O aeroporto é pequeno, considerando que a cidade tem quase um milhão de habitantes, e a estrutura é pequena, com poucas opções de restaurantes e poucos banheiros. Acredito que essa ampliação vai até incentivar mais pessoas virem pra cá”, opinou.

A obra

Com investimentos na ordem de R$ 39,9 milhões, o escopo da obra contempla a elaboração dos projetos básicos e executivos; a reforma, ampliação e modernização do terminal de passageiros; a construção de nova Central de Utilidades, Central de Gás e Reservatórios; além da adequação das vias de acesso ao aeroporto.

IMG_4635 (Copy)O prazo para a execução dos serviços é de 18 meses a partir da assinatura do contrato. Ao fim das obras, o terminal de passageiros estará 65% maior, passando de 6.185 m² para 10.027 m²; a sala de embarque passará de 480 m² para 1.740 m²; e o saguão de 1.508 m² para 2.916 m². A capacidade do terminal passará dos atuais 2,5 milhões de passageiros por ano para 4,5 milhões.

A climatização do terminal será modernizada, assim como os sanitários. Além disso, o terminal contará com projetos de sustentabilidade através do reaproveitamento da água da chuva e do sistema de climatização. Além disso, as obras também vão ampliar as áreas comerciais em quase 50%,  passando de 560 m² para 842 m². E para garantir a fluidez dos viajantes, serão instalados mais três balcões de check-in e mais dois equipamentos de raio-x.

Comentários