Advogado afirma que Olarte está viajando e se entregará quando chegar à Capital

O advogado Jail Azambuja, que faz a defesa do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) apresentou nesta quinta-feira 1º, medida cautelar ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, informando que seu cliente está viajando, e por isso não poderia se apresentar para cumprir mandado de prisão temporária foi feito pelo MPE (Ministério Público do Estado) e deferido pelo desembargador do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Luiz Cláudio Bonassini da Silva.

Azamjuja comenta que  assim que retornar à Capital, Olarte deve se apresentar para cumprir o mandado de prisão
Azamjuja comenta que assim que retornar à Capital, Olarte deve se apresentar para cumprir o mandado de prisão

Pela manhã Azambuja havia informado que seu cliente não se apresentaria e que entraria com pedido de habeas corpus para evitar a prisão de seu cliente.

Contudo à tarde, informou que segundo a medida cautelar anexada pela defesa, assim que retornar à Capital, Olarte deve se apresentar para cumprir o mandado de prisão. “Isso está sendo providenciado o mais rápido possível”, declarou Azambuja.

A cidade onde Olarte se encontra não foi divulgada.

As prisões são desdobramentos da operação Coffee Break, realizada em 25 de agosto pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) para investigar compra de votos na Câmara Municipal para a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP) em março de 2014.

Comentários

comentários