Acusado de matar revendedor de gás se apresenta à polícia e alega legítima defesa

Mauro Victol, acusado do assassinato de Luciano Soares Semzack, 39 anos, no final da tarde da última terça-feira (17) se apresentou no 1º Distrito Policial de Dourados na tarde de ontem (19), alegou legítima defesa e confirmou desacordo comercial entre ele e a vítima. Seu depoimento estava agendado para hoje, porém, foi antecipado pela defesa. Ele entregou a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38 com três munições intactas.

De acordo com informações do site Dourados News, durante depoimento, Mauro confirmou que a vítima teria montado uma revenda na avenida Presidente Vargas e que lhe forneceu os vasilhames e também a mercadoria para iniciar o negócio. Nas primeiras entregas os pagamentos teriam sido realizados, porém, em seguida houve atraso e durante a cobrança, Luciano afirmara que buscaria outro fornecedor.

Foto: Osvaldo Duarte
Foto: Osvaldo Duarte

O autor concordou com o fato, mas pediu de volta os vasilhames e que a vítima efetuasse o pagamento das contas em atraso. Como não houve acerto, ele e um funcionário se deslocaram até o local na tarde do crime no intuito de buscar os botijões que seriam de sua propriedade. Durante a conversa ambos se desentenderam e Luciano teria empurrado o autor e logo depois colocado a mão na cintura, fazendo menção de estar armado.

Mauro então pegou a arma no veículo e atirou contra o rapaz. Três tiros atingiram a vítima, dois no peito e um nas costas. O socorro chegou a ser acionado, mas, ao chegar no local, Luciano estava morto.

Após o depoimento, Mauro responderá pelo crime em liberdade. Já a polícia buscará outras testemunhas para dar sequência nas investigações.

Comentários

comentários