Acidentes de trabalho acometem mais homens de 20 a 49 anos, diz Sesau

Da Redação

Pedreiro é a ocupação que mais registra casos de acidentes (Foto: Divulgação)

Levantamento feito pelo Programa de Saúde do Trabalhador da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) revela que homens de 20 a 49 anos são os que mais se envolvem em acidentes de trabalho em Campo Grande, sendo, em sua maioria, trabalhadores da construção civil.

Conforme o levantamento, na faixa-etária de 20 a 49 anos, foram notificados 1122 acidentes de trabalho considerados graves, sendo 973 envolvendo homens e 149, mulheres.  No total (de 15 a 69 anos) foram 1549 casos.

As ocupações que mais registram casos são: Pedreiro (195), trabalhador de serviços de manutenção de edifícios e logradouros (184), trabalhador agropecuário em geral (98), entre outras, que podem ser conferidas no relatório completo disponível aqui ou baixado a seguir. Na somatória geral, os números mostram que a maior incidência de casos está na construção civil.

Dos acidentes registrados, 33 resultaram em incapacidade temporária do trabalhador; 23 em incapacidade parcial permanente e 4 em incapacidade total permanente. Foram registrados 23 óbitos em 2017.

Abril verde

O mês de abril é historicamente lembrado como o mês de prevenção e combate aos acidentes de trabalho. Em Mato Grosso do Sul, a campanha do “Abril Verde” está sendo conduzida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MS) e tem o apoio da prefeitura de Campo Grande.

Diversas ações de promoção e prevenção voltadas à saúde e bem-estar do trabalhador estão sendo desenvolvidas, com o objetivo de sensibilidade e orientar empregadores e trabalhadores.

Comentários