23-03-2017 – Teste da Linguinha? Já ouviu falar?

Em 2014 foi aprovada uma lei que obriga a realização do protocolo de avaliação do frênulo (freio) da língua em bebês, que é o Teste da Linguinha, gratuitamente, em todos os hospitais e maternidades do Brasil. Este teste pode ser realizado por todo profissional da área da Saúde, adequadamente treinado.

O que o Teste da Linguinha avalia
Seguindo o protocolo indicado, esta avaliação permite identificar se o frênulo da língua limita seus movimentos, que são utilizados para sugar e engolir, e, posteriormente, para mastigar e falar. Ele detecta a “língua presa”.

O que prende a língua
O frênulo é uma pequena prega de membrana mucosa que conecta a língua no assoalho da boca. Pois bem, se a língua estiver presa, haverá diversos graus de dificuldade na sua movimentação. Há vários tipos de língua presa, por isso a necessidade de uma avaliação especial.

A língua presa interfere na alimentação
A interferência na alimentação pode ocorrer desde a amamentação, pois dificulta a pega na mama materna. Após esta fase, a língua presa interfere na mastigação na medida em que dificulta a passagem do alimento de um lado para o outro da boca; na deglutição (engolir), porque dificulta a elevação da língua e seu movimento para trás.

A língua presa dificulta a fala e a comunicação
A dificuldade mais comum é a alteração da pronúncia dos fonemas /l/ (de lata, por exemplo) e /r/ brando (de areia, por exemplo), porque a língua não faz o movimento de elevação adequado. A língua fica, literalmente, presa, sem movimento para cima.

Diante de qualquer dificuldade relacionada, a qualquer tempo, a avaliação do frênulo da língua deve ser realizada. Porém, com o recém-nascido, essa avaliação é um direito conquistado por lei.

Comentários