22-03-2017 – Amar é oferecer Liberdade!

Quem ama deixa livre. Essa frase é verdadeira? Sim ela é.

Os relacionamentos amorosos devem ter como base a liberdade individual de cada um.

Pessoas livres têm potencialidades maiores para experimentar relações mais conscientes, gratificantes e duradouras.

Quando as pessoas entendem que relacionar-se amorosamente com alguém não significa fechar-se para o mundo, elas transformam suas maneiras de amar e viver.

Liberdade e amor devem andar sempre juntos, pois se nutrem mutuamente. Quando alguém dá amor, mas não oferece liberdade, faz com que esse amor, aos poucos, vá perdendo sua capacidade de pulsar.

Sentimentos de apego e insegurança limitam a capacidade de amar, fazendo com que o casal se torne escravo de seus próprios medos. A pessoa que não tem espaço suficiente para realizar as coisas que gosta, também não oferece ao companheiro (a), oportunidades para crescer e ser livre.

Existem casos de mulheres que tiveram que abandonar suas carreiras profissionais em prol de seus casamentos, simplesmente por medo de serem rejeitadas pelo marido.

Também há homens que deixaram seus amigos ou hobbies porque suas esposas não aceitavam tal conduta. O que se vê, são homens e mulheres deixando de serem eles mesmos para agradar o outro. Esses casais se limitam, se podam e aniquilam suas próprias identidades. É preciso coragem e muito amor para estimular o parceiro na realização de seus sonhos, o que resultará em relações duradouras e prazerosas para ambos.

Afinal prender a pessoa amada e impedi-la de realizar seus sonhos, não é nem nunca foi uma prova de amor.

Comentários

comentários