Mais um: doceiro de rua teria abusado de menina de 5 anos em Anhandui

Lúcio Borges

O Anhandui, pacato e pequeno distrito de Campo Grande, teve um ‘furacão’ neste domingo (15), envolvendo uma suposta violência sexual e ainda contra uma menor de apenas 5 anos. O acusado é um vendedor de algodão doce, 47 anos, que até acabou preso em flagrante, ontem mesmo, suspeito de abusar a criança, no meio da rua. O estupro, no termo da Lei, não foi ou teve o pior da consumação carnal, mas para amenizar o então ato crime, ele teria oferecido muito doce para a criança não contar nada a ninguém do local que fica a 60 km do centro da Capital.

Conforme alguns repasses da Polícia Civil, a menina brincava em frente à sua casa na tarde deste domingo, quando o vendedor passou. A criança teria ido até sua mãe, que estava na residência, para pedir dinheiro. Com o dinheiro, ela voltou ainda sozinha para comprou a guloseima.

O vendedor vendo a situação, teria então se aproveitado do momento e ele teria feito ela abrisse as pernas e começou a passar as mãos em seus órgãos genitais. A menina reclamou e o vendedor teria parado e oferecido mais um algodão-doce a ela para que não contasse nada à sua mãe.

A criança entrou correndo em casa e contou o que tinha acontecido. A Polícia Militar foi acionada e o vendedor foi preso em flagrante. O suspeito foi encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Veio para centro da Capital

Nesta segunda-feira (16), o autor passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada sendo encaminhado para unidade prisional.

Comentários