Centurion recusa proposta de Boca e desabafa: “Presidente não é sério”

Gazeta Esportiva.com

A novela acabou e Centurión não seguirá no Boca Juniors. Por meio de sua rede social, o jogador desabafou e atacou a diretoria xeneize, afirmando que o o presidente não tem seriedade e atacou à imprensa, chegando a dizer que as notícias fizeram mal a sua própria família.

Com proposta do Genoa, a decisão final estava com o jogador. Se Centurión quisesse permanecer no Boca, era ele quem diria. Já o clube, fazia questão de tê-lo por mais um tempo, o problema é que, depois de algumas polêmicas fora de campo, o time passou a ter desconfiança com o jogador e chegou a incluir algumas clausulas em seu contrato, por conta destes episódios.

Ciente disso, o argentino ressaltou que “nunca dependeu de ninguém” e que por isso não seguirá com o time. Também se revoltou com a diretoria, indicando que os dirigentes e o presidente não tinham seriedade com o trabalho. “Que lástima Boca, que tem um presidente e uma diretoria que não são sérios”, disse.

“Algum de vocês nunca se equivocou? Acontecem coisas piores no nosso país e em um mês inteiro deram mais importância a saber se tinha alguma história no Instagram, se eu faria algo demais para me matarem”, escreveu em seu perfil, em referência às polêmicas com as quais se envolveu ao longo de sua permanência no time da Argentina.

Confira na íntegra a carta de desabafo do argentino:

“Não escuto e sigo, porque muito do que é proibido me faz viver, lamentavelmente estamos em um país que, quando um se equivoca, invés de ajudar, eles soltam a mão. Que lástima, Boca, que tem um presidente e uma diretoria que não são sérios. Eu tinha vindo para fica no Boca. Nunca me deixei, me dediquei ao máximo, treinei como poucos treinam, fiz por estas cores. Mas não valorizaram nada e também me vejo culpado, tive problemas, mas para que vou dizê-los se já sabem quais são? Ou algum de vocês nunca se equivocou? Acontecem coisas piores no nosso país e em um mês inteiro deram mais importância a saber se tinha alguma história no Instagram, se eu faria algo demais para me matarem. Agora já conseguiram o que queriam. E vocês, jornalistas, que fazem show, que fazem política. Espero que nunca passem o que minha mãe passou com todos estes episódios. Eu vou sair porque nunca dependi de ninguém e aqui estou. Sigo e vou seguir sendo Centurión, torcedor do Boca, como meu pai e meus companheiros. Tenho nada a dizer. Minha família, meu apoio, aos demais que me soltaram a mão, nada. Por isso digo que amanhã se darão conta de muitas coisas, mas é a família que sempre estará lá. Um forte abraço aos Bosteros”.

Comentários