01-07 – VENDENDO CONVERSA FIADA

Pedro
Pedro Mattar

Quando existem duas opiniões sobre uma mesma questão, cresce a probabilidade de que nenhuma esteja certa. A verdade não cria alternativas, ela é natural e elimina a necessidade de argumentos, criados para rechear os espaços deixados pelas duvidas. Toda dissidência gera dúvidas, e é ai que a incerteza prevalece. Com menos dúvidas, surge a quase certeza de que nada é absolutamente certo.

Jamais conheci uma verdade autêntica ou definitiva. Todas as vezes que achei tê-la encontrado. acabei sendo atropelado pelos fatos. Nada restou onde pudesse me agarrar e proclamar convicções permanentes.

Como você pode observar (ou não), minha pretensão é ser filósofo. Não um filosofão, tipo Nietzche, mas um filosofinho de baixo custo, contrato assinado, salário médio, benefícios e plano de aposentadoria decente. Neste momento em que todo mundo pretende cargos públicos, meu objetivo é assegurar as vantagens que esses cargos oferecem, com a garantia do dia certo.

Sou apenas um velho latino-americano, sem dinheiro no bolso, que sabe se lamentar usando frases de cantores que morreram. As nuvens passageiras não me levam nem à beira de onde quero chegar. Não está fácil para filófosos baratos como eu. Menos ainda para pensadores inconsequentes, sem garantia de utilidade.

Entendo que a minha pretensão é válida. Não inventaram cargos para filosofofinhos como eu Creio que as minhas contribuições compensariam. No minha linha filosófica, mandar alguém se foder pode ser tão profundo como sugere a recomendação, ou vazia como proposta de rumo. Se alguém mandar você à puta que o(a) pariu, por exemplo, cabe a você como receptor(a) da mensagem, aceitar, ou não. Se você aceita sem reagir, passa o recibo, não havendo o que reclamar. Nesses casos, o único remédio é ir.

Minha filosfia é barata, acessível, não exige reflexão, é fácil de compreender. Vá à merda é um modelo de simplicidade filosofica, que uso para recomendar lugares de alto fluxo. Minhas conclusões filosóficas são multiuso. Seres humanos como você (eu não sirvo de exemplo) querem respostas, definições, explicações e recomendações que inspirem coisas novas e surpreendentes. “Por que você não vai encher o saco da sua mãe no lugar de encher o meu?”, tem uma amplitude singular, é inspiradora, resgata a mãe como elemento de referência sem precisar se estender demasiado.

Filosofia objetiva é o alimento da alma, é a ela que iremos recorrer quando não restar mais onde se agarrar. Asseguro que o futuro está nas mãos dos filofosos abusados e fácil compreensão, serão eles que ocuparão o mercado de conversa fiada, essa mesma que predomina nas relações humanas, neste momento.

Como oferta, deixo minha marca fisolófica para deguste das gerações futuras: Descompromisso é o nirvana dos vagabundos. E, foda-se.

[email protected]

Comentários

comentários