Zuckerberg é pai de uma menina – e decide doar 99% das ações do Facebook

O co-fundador e executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, e sua esposa, Priscilla Chan, anunciaram na noite desta terça-feira o nascimento de seu primeiro filho, uma menina, que recebeu o nome de Max. O casal também afirmou que doará 99% de suas ações da rede social – o equivalente a 45 bilhões de dólares – para a sua fundação, a Chan Zuckerberg Initiative.

Foto publicada por Mark Zuckerberg e Priscilla Chan mostra casal com a filha, Max(Reprodução/Facebook/VEJA)
Foto publicada por Mark Zuckerberg e Priscilla Chan mostra casal com a filha, Max(Reprodução/Facebook/VEJA)

“Entregaremos 99% de nossas ações do Facebook, que valem atualmente 45 bilhões de dólares, durante o curso de nossas vidas para nos unirmos aos outros na luta para melhorar este mundo para as próximas gerações”, escreveu Zuckerberg em sua página do Facebook. A Chan Zuckerberg Initiative busca “impulsionar o potencial e promover a igualdade em áreas como saúde, educação, pesquisa científica e energia”, segundo o perfil da instituição na rede social.

Junto com o anúncio, Zuckerberg e Priscilla publicaram uma foto da família e uma da filha, na qual dizem que a criança já deu a eles “uma razão para refletir sobre o mundo em que queremos viver”. “Como todos os pais, nós esperamos que você cresça em um mundo melhor do que o nosso atual”, escreveu o casal. “Nós faremos a nossa parte para fazer isso acontecer”.

A carta ainda aborda problemas globais como os envolvendo saúde e educação. “Seguirei sendo presidente do Facebook por muitos e muitos anos, mas estes temas são muito importantes para serem deixados para depois”, diz a carta. “Nos concentraremos primeiro na aprendizagem personalizada, em erradicar doenças, em conectar as pessoas e em construir comunidades fortes. Sabemos que é uma contribuição pequena comparada a todos os recursos e talentos daqueles que já trabalham com este tema. Mas queremos fazer o que pudermos e trabalhar com os outros”.

A gravidez de Priscilla foi anunciada em junho deste ano, quando Zuckerberg revelou que sua esposa tentou engravidar durante anos, mas sofreu abortos espontâneos. Na última semanal, o co-fundador do Facebook disse, em sua rede social, que decidiu tirar dois meses de licença-paternidade – metade do tempo que sua empresa oferece aos funcionários, tanto homens como mulheres, quando têm filhos. O casal não especificou a data de nascimento de Max.

VEJA

Comentários

comentários