Zé Teixeira deixa bloco articulado pelo governo sem explicar motivo

Sem explicar a motivação, o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) anunciou durante a sessão de hoje da Assembleia Legislativa, sua saída do bloco suprapartidário. O grupo agregava partidos com menor bancada. Ao todo, o colegiado contava com 10 parlamentares: Paulo Corrêa e Grazielle Machado (PR), Beto Pereira, Felipe Orro e George Takimoto (PDT), Barbosinha (PSB) e Lídio Lopes (PEN), além de Zé Teixeira (DEM).

Zé Teixeira em discurso na tribuna (Foto: Divulgação )
Zé Teixeira em discurso na tribuna (Foto: Divulgação )

Em questão de ordem, Zé Teixeira anunciou a saída do DEM instantes depois de usar a tribuna da Assembleia para falar sobre a questão do conflito agrário envolvendo índios e produtores rurais em Mato Grosso do Sul.

“Sou um homem de 75 anos, que tomo minhas decisões próprias. Não existe fato nenhum para a minha permanência ou saída. Apenas resolvi deixar o bloco que vai continuar muito bem sem mim, com nove representantes. Este bloco tem validade até 30 de dezembro de 2015”, disse Zé Teixeira ao microfone durante a sessão, ao anunciar a sua independência.

Ele nega que a decisão esteja ligada a impasse com o governo ou com o secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula, responsável pela articulação do bloco. “Não teve impasse”, afirmou o deputado, em reposta às informações de bastidores.

A saída do DEM não alterou a distribuição das vagas. Zé Teixeira também é primeiro-secretário da Casa de Leis.

Comentários

comentários