Zagueiro alemão quer anulação de partida em casos de racismo

Gazeta Esportiva.com

Rudiger disparou contra reações racistas (Foto: Patrik Stollarz/AFP)

O sábado (17) da Copa das Confederações, em que pela primeira vez não tem a seleção brasileira, teve uma tarde de coletivas de imprensa, onde o zagueiro da seleção alemã Antonio Rudiger, deu declarações impactantes aos veículos de imprensa. Um dos únicos negros do time da Alemanha, o defensor afirmou que repudia todo e qualquer tipo de reação racista durante uma partida de futebol e ressalta a necessidade de punições mais severas aos agressores.

“Ações drásticas precisam ser tomadas em caso de racismo”, disse o jogador. Além disso, Antonio reforçou que já passou por situações como essa e que gostaria de ver o jogo sendo anulado caso volte a ser recorrente durante a competição internacional.

“Eu já fui chamado de macaco em inúmeros jogos e nada aconteceu (…) Eu não consigo entender o motivo disso, você tem que fazer algo quanto a isso. O árbitro tem que relatar o acontecimento na súmula e deixar uma advertência. Se continuar, mesmo depois disso, eu seria a favor de cancelarem a partida”, destacou.

Por ser um dos únicos jogadores negros da seleção alemã, Antonio falou com propriedade sobre o assunto. Intolerante às manifestações preconceituosas, ele chegou a ressaltar que não é tempo para se pedir calma às vítimas dos ataques morais. “Estamos em 2017 e esse tipo de comportamento não pode mais acontecer (…) É fácil dizer que precisamos manter a calma quando não se tem a mesma cor de pele. Eles nunca saberão o que sentimos”.

A Alemanha estreia nesta edição da competição na segunda-feira, às 19h (de Brasília) contra a seleção a Austrália. A partida está marcada para acontecer no estádio Olímpico de Sochi.

Comentários

comentários