Walter faz dois e tira o Corinthians da liderança em Curitiba

O centroavante que Cristóvão Borges tanto quer ainda não chegou no Corinthians, mas o treinador teve nesta quarta-feira uma amostra para provar à diretoria como ele seria importante. Walter, destaque do Atlético-PR, precisou de dois vacilos da zaga para fazer 2 a 0 já na parte final do jogo e dar a vitória ao Furacão na Arena da Baixada.

Walter marcou duas vezes (Foto: Globo Esporte)
Walter marcou duas vezes (Foto: Globo Esporte)

Com o resultado, o Timão estaciona nos 33 pontos conquistados e acaba perdendo a ponta para o Santos, que empatou com o Flamengo, chegou à mesma pontuação e leva vantagem no saldo de gols. Os paranaenses, por sua vez, vêm logo atrás, com 30.

Na próxima rodada, os comandados de Cristóvão Borges encaram o Cruzeiro, na segunda-feira, às 21h (de Brasília), no estádio do Pacaembu.Já a trupe de Paulo Autuori terá mais um confronto direto, dessa vez contra o Flamengo, no sábado, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (PR).

Muita disposição, pouco futebol

O primeiro tempo da partida mostrou dois times muito dispostos a marcar e correr, mas com pouca aptidão para criar lances de gol. O Alvinegro ainda tinha a desculpa de se resguardar nos momentos iniciais para não deixar os donos da casa usarem o ímpeto da torcida. O Furacão, no entanto, não só esbarrou no defensivo adversário como viveu apenas de lampejos do centroavante Walter.

Enquanto o centroavante adversário brigava com Yago e Balbuena, o Timão se ressentia exatamente de alguém que fizesse essa função. Sem espaço para sair jogando no campo de defesa, a alternativa foi tentar lançamentos longos para Lucca e Romero. O paraguaio ainda conseguiu aparar algumas bolas para os companheiros, mas o substituto de André não se achou dentro de campo como “falso 9”.

O lance de maior perigo foi dos donos da casa, aos 20 minutos de bola rolando, quando Marcos Guilherme recebeu cruzamento de Hernani, aproveitou vacilo de Uendel e subiu livre para cabecear. O atacante, porém, não conseguiu cabecear a bola da forma correta, testando fraco e exigindo apenas uma defesa tranquila de Cássio.

Na resposta, os visitantes também quase aproveitaram um vacilo de marcação para abrir o placar. Aos 35 minutos, Fagner recebeu pelo lado direito e tentou passe em profundidade para Romero, que estava impedido. O paraguaio parou no lance, assim como a defesa, dando a chance de o defensor disparar, evitar a saída pela linha de fundo e deixar Bruno Henrique em boa condição, na marca do pênalti. O volante dominou e chutou, mas Santos encaixou a bola.

Walter domina a bola e o Corinthians

O Corinthians voltou melhor no segundo tempo, adiantando a sua marcação e dificultando a saída de bola do Furacão. Forçado a dar os longos lançamentos que marcaram o primeiro tempo corintiano, o time anfitrião foi acuado em seu campo de defesa, dando mais oportunidades de gol ao Timão.

A primeira foi logo aos sete minutos, quando Elias aproveitou erro na saída de bola dos rubro-negros e chutou da entrada da área. A bola passou raspando a trave esquerda de Santos, que se esticou todo. Depois, aos 21, foi a vez do arqueiro brilhar. Após escanteio da direita, Bruno Henrique desviou na primeira trave e Romero, desequilibrado, completou com o joelho. Santos esticou o braço direito e fez linda defesa.

Sem conseguir transformar seu domínio em gols, o Corinthians viu o rival mostrar qualidade para buscar a vitória. Após vacilo geral da defesa, a começar com a marcação frouxa no meio-campo, o Alvinegro viu a bola ser alçada no lado direito, Pablo deixou a bola passar e Walter dominou bem com a barriga, já ajeitando com a perna esquerda. O centroavante, então, bateu forte, rasteiro, cruzado, sem chances para Cássio.

Foi a senha para Cristóvão tirar um volante e colocar Luciano, peça que faltava desde o início, mas já era tarde. Marlone ainda sofreu falta perigosa, mas Giovanni Augusto, para completar sua má atuação, cobrou mal, na barreira. No rebote, Uendel errou e deu contra-ataque para Lucas Fernandes, que carregou até deixar Walter frente a frente com Cássio para selar o 2 a 0.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO-PR 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de agosto de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa- RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)
Público: 25.379 pagantes
Renda: R$ 965.945,00
Cartões amarelos: Léo, Paulo André e Lucas Fernandes (Atlético-PR)
Gol:
ATLÉTICO-PR: Walter, aos 31 e aos 42 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Santos; Léo (Rafael Galhardo), Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius (Rossetto); Marcos Guilherme (Lucas Fernandes), Pablo e Walter
Técnico: Paulo Autuori

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Luciano), Elias, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel (Guilherme); Romero e Lucca (Marlone)
Técnico: Cristóvão Borges

Comentários

comentários