Viral sobre sequestro de empresário se alastra em cidade do interior

A operação feita nesta sexta-feira (12) pelo 2º Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas que visava checar pessoas, veículos e outras irregularidades, teve o auxilio de um helicóptero da capital e com isso, gerou muitos boatos negativos que passaram a ser divulgada em correntes na internet.

Foto Marco Campos TL Notícias
Foto Marco Campos TL Notícias

O viral, propagado principalmente em contas do Whatsapp (aplicativo de troca de mensagens pelo celular) e pelo Facebook, diziam que um empresário que atua no ramo de supermercados em Três Lagoas havia sido sequestrado e que a aeronave teria pousado um de seus estabelecimentos na Rua Quixeramobim no bairro Jardim Carandá, para sequestrá-lo.

Na verdade, o helicóptero da Polícia Militar que pousou no estacionamento do supermercado, nada mais foi para embarcar um oficial da polícia que comandada a operação e assim, tivesse vista aérea de toda a ação desencadeada em várias localidades do município.

Outras versões indicavam que assaltantes haviam entrado no supermercado e que bandidos. Histórias em que um policial militar havia sido morto no bairro Vila Verde e que presos haviam escapado do presídio e já assaltavam um banco chegaram a ser divulgadas pela internet.

DICA

Para não cair em falsas correntes como essa, o internauta precisa prestar atenção em alguns detalhes. Primeiro, e mais importante, a fonte de informação. Veja se é um site ou blog confiável.

Geralmente, os responsáveis por esses virais não informam a data do ocorrido, a fonte da “notícia” e outros detalhes que possam comprovar a veracidade. Usam também frases batidas, como “Esta imprensa está escondendo”, “Veja (ou assista) antes que tirem do ar” ou qualquer outra enrolação que possa aguçar a curiosidade do internauta.

A solução para evitar este tipo de propagação é não servir de massa de manobra, compartilhando com os amigos imediatamente antes de checar a veracidade. Os vírus no Facebook também utilizam a mesma artimanha para contaminar contas.

Com Informações TL Notícias

Comentários

comentários