Vídeo: Vereadora é empurrada por colega em sessão: 'Se fosse homem, mostrava o p…'

Vereador Nereu D’Ávila (PDT) insultou líder da oposição na Casa, Jussara Cony (PCdoB), na última quarta-feira

Porto Alegre – A discussão sobre o Plano Municipal de Educação (PME), em Porto Alegre, na última quarta-feira, esquentou o plenário da Câmara dos Vereadores, que foi palco até de agressão entre os parlamentares. Ao iniciar seu discurso durante o debate, a vereadora Jussara Cony (PCdoB) foi empurrada por Nereu D’Àvila (PDT), que ainda disparou: ‘Faz isso porque é mulher, se fosse homem mostrava o pau’.

27pau

Líder da oposição na Câmara Municipal de Porto Alegre — formada por PCdo B, PT e Psol —, a vereadora Jussara Cony chegou a apresentar emendas, sendo que duas propostas dela foram aprovadas. Após ser insultada, a vereadora publicou uma mensagem no seu perfil no Facebook, informando que fará uma representação contra o verador no Conselho de Ética da Câmara “para que tome providências a respeito dessa atitude desrespeitosa que fere a democracia e a imagem da Casa”, declarou ela. “Não tomar as medidas cabíveis seria conivência com esse tipo de agressão às mulheres que ocupam espaços políticos”, disse.

Duas propostas da vereadora foram aprovadas. A primeira delas, a Emenda 8 determina que as redes públicas de ensino criem medidas que busquem diminuir o número de alunos por sala. Além disso, que preservem a hora-atividade para realização exclusiva de planejamento pedagógico; deem autonomia às escolas para definir e promover a formação necessária para a comunidade escolar; descentralizar recursos para formação e manter e ampliar o atendimento no Laboratório de Aprendizagem, na Sala de Integração e Recursos e o trabalho de monitoria.

Já a Subemenda 8 tem como objetivo instituir diretrizes de gestão democrática, possibilitando a formação e valorização dos profissionais de educação.

O DIA

Comentários

comentários