Vídeo: Salão de beleza é investigado após usar funcionárias nuas para atender clientes

Vídeo feito com uma câmera escondida mostra cabeleireira tirando a roupa para cortar o cabelo de um cliente

Rússia – A polícia russa está investigando um salão de beleza após ser divulgado que algumas funcionárias precisavam estar completamente nuas para atender os clientes. O serviço “especial”, que custa £50 (cerca de R$ 248) – o dobro do que saíria um corte de cabelo comum – foi descoberto após alguns clientes bêbados tentarem entrar no prédio para chegarem ao salão e cruzarem com crianças que ficam em um centro de terapia no mesmo edifício.

Vídeo feito com uma câmera escondida mostra cabeleireira tirando a roupa para cortar o cabelo de um cliente Foto:  Reprodução Youtube
Vídeo feito com uma câmera escondida mostra cabeleireira tirando a roupa para cortar o cabelo de um cliente Foto: Reprodução Youtube

“Nós não podíamos deixar as crianças no parquinho por muito tempo, já que havia muitos homens bêbados tentando entrar no prédio”, disse Ludmila Mihailova, chefe do centro infantil.

A fila suspeita do lado de fora do edifício fez com que as autoridades começassem a investigar o caso. Usando uma câmera escondida, um policial entrou nas instalações e reuniu provas contra o salão. Ele descobriu também que era possível pagar £100 (aproximadamente R$ 500) pelo serviço se o cliente também ficasse nu.

Sergey Voronov já visitou o salão. “Uma vez que você entra lá, encontra uma jovem que te oferece uma xícara de café e flerta com você”, afirmou. Além dos cortes, Voronov conta que as mulheres também fazem o serviço de manicure e pedicure. “Quanto mais tempo você ficar lá, mais você vai pagar”, completa.

Investigadores suspeitam também que as mulheres ofereciam programas sexuais por £400 (quase R$ 2 mil). As informações são dos jornais Daily Mail e Metro UK .

IG

Comentários

comentários