Vídeo: Garagista que confessou ter matado travesti tem prisão preventiva decretada

O garagista Marlon Lucas Rocha Fialho, 22, que foi preso em flagrante na madrugada da última sexta-feira (17), acusado de matar o travesti Israel Pereira Alcântara, 25, a ‘Érica’, teve a prisão preventiva decretada. A medida é cautelar que tem o objetivo de evitar que o réu cometa novos crimes ou ainda, que em liberdade prejudique a apuração de provas ou fuja.

O crime aconteceu na madrugada de sexta-feira (17), no Jardim Europa -Foto: Osvaldo Duarte
O crime aconteceu na madrugada de sexta-feira (17), no Jardim Europa -Foto: Osvaldo Duarte

O crime aconteceu por volta das 00h de sexta na rua Inglaterra, Jardim Europa região Norte do município. De acordo com informações da polícia, Marlon efetuou três disparos contra a vítima.

Ele relatou para a polícia que seguia conduzindo uma VW Amarok, placas de Ponta Porã e teria estacionado a caminhonete na rua Toshinobu Katayama, próximo ao cruzamento com a avenida Marcelino Pires para mexer no celular.

Logo depois, segundo ele, a vítima passou. Marlon então a chamou, conversou e a colocou no veículo. Por volta de 00h, quando chegou próximo ao local do crime, ele conta que percebeu que se tratava de um travesti, então pediu para que a vítima desse do veículo, diante da negativa e também, segundo ele, após ser agredido por Érica, como estava aramado com um revólver 357, ele efetuou um disparo que atingiu as costas da vítima e em seguida mais duas vezes, acertando o peito e o rosto.

O fato aconteceu em frente à casa de um Guarda Municipal que ouviu os disparos e quando saiu, encontrou o corpo e o rapaz. Encaminhado para o 1º Distrito Policial, o garagista foi autuado em flagrante pelo homicídio.

Comentários

comentários