Via bioceânica reúne bancada federal na Embaixada do Paraguai

Senadores e deputados federais de Mato Grosso do Sul estiveram em reunião no início da tarde desta terça-feira (19), na Embaixada do Paraguai, para debater a viabilização da rota bioceânica, que abre espaço, via Paraguai, Bolívia e Chile, para o Oceano Pacífico. O sonho é antigo e expresso através do projeto RILA (Rota de Integração Latino-Americana).

Bancada se reuniu nesta terça-feira em Brasília - Foto: divulgação
Bancada se reuniu nesta terça-feira em Brasília – Foto: divulgação

Durante o encontro, foram debatidos alguns pontos do projeto para os quais ainda há de serem encontradas as fontes de financiamento, do lado brasileiro, com a construção de duas pontes sobre o rio Apa, ambas no valor aproximado de R$ 8,5 milhões. Inicialmente, estavam sob a responsabilidade do governo do Mato Grosso do Sul.

Segundo o senador Waldemir Moka (PMDB), é natural que toda a bancada se una em favor do projeto e da construção das duas pontes, devido à grande importância da obra para o futuro, não apenas do estado do Mato Grosso do Sul, mas para a própria economia nacional.

Estiveram presentes ao encontro na Embaixada do Paraguai, tendo como anfitrião o embaixador Manuel María Cáceres Cardozo, além do senador Moka, os deputados federais Geraldo Resende (PMDB), Vander Loubet (PT), Mandetta (DEM), Tereza Cristina (PSB), Zeca do PT e Dagoberto Nogueira (PDT).

O Ministério das Relações Exteriores enviou representante, oficializando a reunião. Também pela parte do governo federal, participou o secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Edson Giroto, ex-deputado federal pelo PMDB do Mato Grosso do Sul, e o prefeito de Porto Murtinho, Heitor Miranda dos Santos (PT).

O corredor bioceânico é importante, do ponto de vista econômico, como o transporte de importação e exportação de grãos, especialmente no Sudoeste sul-mato-grossense. No turismo, ligará o grande deserto do Atacama, os Andes, com o Chaco, Argentino, Uruguaio e Paraguaio, o Chaco brasileiro, e o circuito de águas de Bonito e nosso Pantanal.

Comentários

comentários