Vereadores vão propor redução do salário de vereador para um mínimo

Uma informação postada nas redes sociais chamou atenção da comunidade no início da tarde nesta sexta-feira (07), pois de acordo com o vereador Cledinaldo Cotócio (PP), ele e os vereadores do PT, Edvaldo dos Santos e Sérgio Bolzan vão propor na Câmara durante a próxima sessão desta terça-feira (10) a redução do salário de vereadores que gira em torno de R$ 5 mil reais para apenas R$ 788 reais (Um salário mínimo).

Vereadores Edvaldo dos Santos, Cledinaldo Cotócio e Sérgio BolzanFotos: Marcos Tomé/Região News
Vereadores Edvaldo dos Santos, Cledinaldo Cotócio e Sérgio BolzanFotos: Marcos Tomé/Região News

Contudo vale destacar que os parlamentares de Sidrolândia não podem legislar em causa própria, ou seja, essa alteração se for aprovada não atinge os atuais vereadores, mas os próximos a partir de 2017.

Além da redução do salário, eles propõem também a redução do número de vereadores de 13 para 9 vereadores e redução do repasse da prefeitura para a Câmara, de 7% para 4%.

A idéia segundo Bolzan é enxugar o orçamento da Câmara e reverter os recursos para investimentos em projetos e obras prioridades para a população.

Se de fato o projeto (que depende do voto favorável de 9 dos 13 vereadores) for aprovado, reduziria o duodécimo da Câmara, em valores atuais, de R$ 405 mil para R$ 234,9 mil, o que limitaria a R$ 140 mil os gastos com pessoal. Hoje só a folha dos servidores concursados (contando os 12 recém-convocados) soma R$ 66.837,00.

O Presidente da Câmara David Olindo (SD) também pelo seu próprio Facebook já havia se manifestado a favor destas alterações drásticas no legislativo.

Além de enxugar o orçamento da Câmara, os três vereadores, estudam a possibilidade de reduzir também o salário do prefeito, enquanto o vice-prefeito só receberia em caso de assumir interinidade o comando do Executivo.

Com Informações Região News

Comentários

comentários