Vereadores da Capital se revoltam com ausências e reconvocam secretárias

Os vereadores de Campo Grande demonstram total insatisfação diante das atitudes tomadas pelo prefeito Alcides Bernal (PP) e do descaso do Poder Executivo com a Câmara Municipal.

01camara

As duas faltaram, ontem (29), a audiência pública em que elas foram convocadas para prestar esclarecimentos sobre as exonerações dos diretores de escolas e Ceinfs.
Como justificativa, alegaram ter um compromisso inadiável. Exigiram ainda reagendamento para 15 dias.

Nesta terça-feira (1), Alex do PT cobrou uma resposta da mesa diretora da Câmara, face o desrespeito ao que preceitua a Lei Orgânica do Município.

Os peemedebistas dispararam contra a atual gestão e destacam que o secretariado tem atitudes semelhantes de Bernal, deixando solicitações parlamentares de lado. A vereadora Carla Stephanini (PMDB) alertou para o risco de subordinados ao prefeito adotarem a mesma postura intransigente de não cumprimento as reivindicações do Legislativo. “Elas não sabem nada”, completou o colega de bancada, Paulo Siufi.

Diante da urgência em se esclarecer o impasse, o presidente João Rocha (PSDB) remarcou nova convocação para quinta-feira (3), às 16h. Caso as secretárias faltem novamente, a procuradoria jurídica estuda abrir processo por improbidade administrativa, que pode resultar em sanções ou mesmo perda do cargo público.

“A informação de ausência da secretária foi encaminhada pelo secretário de governo Paulo Pedra, que levou a justificação da ausência das secretárias. Elas deram justificativas frágeis e como o caso é de extrema urgência, estou convocando as secretárias para comparecer aqui na próxima quinta-feira, às 16 horas, para os esclarecimentos”, afirmou Rocha.

Comentários

comentários