Verdão marca aos 45 do segundo tempo e vira sobre o Fluminense

Cristaldo saiu do banco para ser o autor de um gol chorado, minutos antes do fim da partida. Magno Alves e Gum haviam sido expulsos antes da virada

Quando Diego Cavalieri rebateu a cobrança de falta de Egídio e a bola subiu, o trabalho de Cristaldo se resumia a estufar a rede. Mas a cabeçada do argentino bateu na trave e o gol saiu de joelho, no rebote. Um retrato da vitória suada do Verdão sobre o Flu, por 2 a 1, no Allianz Parque. E de virada: no primeiro tempo, Jean abriu a contagem, e Rafael Marques empatou.

Cristaldo marca no fim, e Palmeiras supera o Fluminense (Foto: Reginaldo Castro)
Cristaldo marca no fim, e Palmeiras supera o Fluminense (Foto: Reginaldo Castro)

O gol saiu aos 45 minutos do segundo tempo, quando o adversário já estava com dois jogadores a menos: Magno Alves foi expulso aos 14 da etapa final e Gum, aos 43, no lance que originou a falta decisiva. Cristaldo entrou na vaga de Arouca para fazer uma dupla de centroavantes com o estreante Alecsandro, que foi a campo no intervalo. Foi suado, mas premiou a ótima etapa final da equipe do interino Alberto Valentim.

O primeiro tempo teria sido perfeito para o Fluminense se o Palmeiras não tivesse “achado” um gol em seu último lance. Quando Cleiton Xavier cobrou escanteio para Rafael Marques subir mais que o baixinho Magno Alves no primeiro pau e cabecar para as redes e empatar o jogo, a torcida alviverde já chiava a cada passe errado. E não eram poucos… Cleiton Xavier, titular pela primeira vez no ano, tinha desempenho decepcionante até ser protagonista no lance do gol – a falta de ritmo do armador é clara, tanto que ele pediu substituição na metade do segundo tempo e deu lugar a Robinho.

O Tricolor foi eficiência em sua proposta de jogo até o 47 minuto da etapa inicial. Com o ex-palmeirense Pierre na vaga de Wagner, suspenso, Enderson Moreira usou o esquema com três volantes que o antecessor Ricardo Drubscky tanto gostava para marcar firme e sair no contra-ataque. Como o rival errava tudo e ainda dava espaços, as chances vieram.

Jean, aproveitando grande jogada de Magno Alves e um cochilo generalizado da defesa, marcou de fora da área aos 16 minutos. Não fossem duas boas defesas de Prass em chutes de Giovanni e do Magnata, a situação poderia ficar irreversível para o pressionado time da casa.

Essa foi a primeira derrota do Flu sob o comando de Enderson Moreira, que acumulava duas vitórias e dois empates. Com 11 pontos, a equipe carioca ocupa a oitava colocação do Brasileirão após sete rodadas. Já o Verdão, que começou o dia na zona de rebaixamento, respirou: com nove pontos, pulou para o 12º lugar, o que fará Marcelo Oliveira iniciar seu trabalho com mais tranquilidade.

FICHA TÉCNICA PALMEIRAS 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 14 de junho de 2015, às 16h (de Brasília)
Juiz: Dewson Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Guilherme Camilo (MG) e Marcio Santiago (MG)
Público pagante/Renda: 26.181 / R$ 1.637.815,00
Cartões amarelos: Antônio Carlos, Pierre, Jean, Gum, Marcos Junior e Renato (FLU)
Cartões vermelhos: Magno Alves, 14’/2ºT e Gum, 43’/2ºT (FLU)

GOLS: Jean, 16’/1ºT (0-1); Rafael Marques, 47’/1ºT (1-1) e Cristaldo, 45’/2ºT (2-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Vctor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Arouca (Cristaldo, 36’/2ºT), Cleiton Xavier (Robinho, 21’/2ºT), Zé Roberto (Alecsandro, intervalo) e Dudu; Rafael Marques. Técnico: Alberto Valentim (interino)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Renato, Gum, Antônio Carlos (Henrique, intervalo) e Giovanni; Pierre, Edson, Jean, Gerson (Lucas Gomes, 42’/2ºT) e Vinícius (Marcos Junior, 24’/2ºT); Magno Alves. Técnico: Enderson Moreira.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários