Vaticano recebe primeira família de refugiados sírios

Em resposta a um pedido do papa Francisco para que todas as paróquias católicas recebessem refugiados, a Cidade do Vaticano informou nesta sexta-feira que recebeu uma família que fugiu da guerra na Síria.

A família -pai, mãe e seus dois filhos, vieram de Damasco e são católicos da Igreja Greco-Católica Melquita, uma igreja cristã com laços próximos à Igreja Católica Romana.

O Vaticano informou em nota que a família, que não foi nomeada, chegou 1a Itália em 6 de setembro, o dia em que o papa Francisco fez seu apelo para que paróquias europeias abrissem suas portas para refugiados.

Papa Francisco durante missa semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano.  16/09/2015   REUTERS/Tony Gentile
Papa Francisco durante missa semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano. 16/09/2015 REUTERS/Tony Gentile

“De acordo com a lei, pelos seis primeiros meses após o pedido de asilo, aqueles que buscam proteção internacional não podem trabalhar. Durante este momento, eles serão ajudados e acompanhados pela Paróquia de Santa Ana”, acrescentou o Vaticano.

Centenas de milhares de pessoas, em maioria fugindo da guerra e pobreza no Oriente Médio e África, fugiram para a Europa nesta ano, em um fluxo que a União Europeia sofre para conseguir absorver.

Reuters

Comentários

comentários