Vasco aproveita falha do Botafogo e vence no final da partida

René Simões cansou de chamar a atenção de seus jogadores em relação ao fato do Vasco ter marcado muitos gols no Estadual nas bolas paradas. Pois neste domingo não foi diferente. Quando o jogo caminhava para o 0 a 0, Bernardo levantou na área, e Rafael Silva pôs os cruz-maltinos em vantagem no confronto da decisão do Estadual. Alguém há de afirmar que Renan falhou, mas seria um absurdo culpá-lo pela derrota.

O Botafogo começou em alta velocidade e quase abre o placar aos 18 segundos, na cabeçada de Bill, da pequena área, que Martin Silva defendeu no ângulo esquerdo. Mas o Vasco, aos poucos, conseguiu equilibrar, e acabou mantendo a superioridade, embora só tenha criado duas oportunidades de verdade. Aos 19, Diego Giaretta falhou feio e Júlio dos Santos tentou encobrir Renan, mas tocou por cima. Aos 40, Renan saiu mal, e Dagoberto não alcançou o cruzamento de Madson. O Botafogo deixava ali a impressão que pretendia segurar a vantagem.

No intervalo, René Simões trocou Gegê por Tomas Bastos, para acelerar o ritmo. O time de General Severiano voltou melhor e Bill perdeu uma chance incrível, chutando à esquerda, para fora. Aos 12, Doriva, precisando da vitória, lançou Rafael Silva e Bernardo, para ampliar, é claro, o poder ofensivo do Vasco. E os cruz-maltinos retomaram o domínio, até porque o adversário preferiu recuar, apostando nos contra-ataques. Júlio dos Santos cabeceou fora e Rafael Silva quase acerta o ângulo esquerdo.

Em dois momentos de desatenção, o Botafogo quase faz, com Rodrigo Pimpão, pancada para fora, e com Gilberto, batendo nas mãos do goleiro. Já meio no desespero, o Vasco pôs Thalles na vaga de um esgotado Júlio dos Santos, mas continuou exposto às saídas em velocidade do rival, tanto que William Arão acertou o travessão, em jogada idêntica a do gol que marcou contra o Fluminense na derrota de 2 a 1.

Aos 46, no entanto, Bernardo cobrou falta e Rafael Silva concluiu, correndo por trás da zaga, surpreendendo Renan: 1 a 0. Logo, não seria exagero dizer que os dois times perderam boas oportunidades, e que o Vasco, mais determinado a superar a sua necessidade, mereceu a vitória.

FICHA TÉCNICA VASCO 1 X 0 BOTAFOGO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 26/4/2015 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio da Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Renda e público: R$ 1.944.455,00/39.379 pagantes
Cartões amarelos: Rodrigo, Serginho, Rafael Silva, Thalles (VAS); Carleto, Bill, Gilberto, Marcelo Mattos (BOT)
Gols: Rafael Silva 46’/2°T (1-0)

VASCO: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Christianno; Serginho, Guiñazú, Julio dos Santos (Thalles 29’/2°T) e Marcinho (Rafael Silva 13’/2°T);Dagoberto (Bernardo 13’/2°T) e Gilberto – Técnico: Doriva.

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes e Gegê (Tomas Bastos/intervalo); Rodrigo Pimpão (Sassá 35’/2°T) e Bill – Técnico: René Simões.

LANCEPRESS!

 

Comentários

comentários