Varejo tem queda no volume de vendas e alta na receita

O volume de vendas do comércio varejista teve queda de 0,4% em abril, na comparação com março, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A retração foi a terceira consecutiva e contribuiu para que a média do trimestre chegasse a –0,6%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de vendas do varejo teve queda ainda maior - Foto: Reprodução internet
Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de vendas do varejo teve queda ainda maior – Foto: Reprodução internet

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de vendas do varejo teve queda ainda maior (–3,5%). Em 2015, o resultado acumulado é negativo em 1,5%, enquanto em 12 meses houve alta de 0,2%.

O IBGE também divulgou a receita nominal do setor, que subiu 0,3% na comparação com março e 2,5% ante abril do ano passado. Em 2015, a receita do varejo acumula alta de 4,7% e, nos últimos 12 meses, a expansão chega a 6,4%.

O comércio varejista inclui oito atividades e a pesquisa divulga, além deles, o resultado do varejo ampliado que soma a esses oito setores, as vendas de veículos e motos, partes e peças e materiais de construção. Com o acréscimo dessas duas atividades, o resultado em relação a abril de 2014 passa a apresentar quedas mais intensas. No volume de vendas, o varejo ampliado caiu 8,5% na comparação com o ano passado e, na receita nominal, perdeu 2,7%.

Já na comparação com o mês de março, o resultado do varejo ampliado em abril é bem próximo do verificado no varejo, com queda de 0,3% no volume de vendas e alta de 0,3% na receita nominal.

Comentários

comentários